ESALQ celebra credenciamento como unidade Embrapii

Em reunião realizada na manhã desta segunda-feira, 10/04, no gabinete da diretoria da Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (USP/ESALQ), docentes celebraram o credenciamento da instituição como unidade da Empresa Brasileira de Pesquisa de Inovação Industrial (Embrapii).

O anuncio da Embrapii foi realizado em 31/03, quando divulgou o resultado preliminar da Chamada Pública 01-2016, que selecionou sete novas Unidades que irão atuar em áreas de competência diversas. O valor total dos planos de ação das selecionadas é de R$ 177 milhões, sendo R$ 58,8 milhões da EMBRAPII.

A área de competência proposta pela ESALQ-USP no credenciamento é intitulada “Biocontroladores e processos biotecnológicos no manejo sustentável de pragas agrícolas”. 

“Esse credenciamento nos deixa orgulhosos e revela que estamos sendo avaliados pela sociedade por conta dos indicadores que temos. A Embrapii é um órgão serio e esse reconhecimento mostra que a ESALQ está seguindo com um projeto meritocrático adequado. O Departamento de Entomologia e Acarologia apresenta indicadores consistentes e isso nos deixa confiantes com relação ao ingresso de recursos”, declarou o diretor da Escola, professor Luiz Gustavo Nussio.

O coordenador geral do projeto responsável pela gestão técnico-científica e administrativa é o prof. Italo Delalibera Júnior, que apontou a capacidade de captação de verbas como diferencial nesse credenciamento. “Tivemos que mostrar competência na captação de recursos e creio que conseguimos. Entre 2013 e 2015 listamos 52 projetos realizados em parcerias com empresas. A Embrapii entra com um terço do investimento e agora faremos um portfólio dos nossos projetos afim de captar empresas dispostas a se tornarem parceiros”.

Segundo Delalibera, a unidade Embrapii-ESALQ conta com um grupo de professores e apoiadores, e um conselho executivo composto de 6 professores, coordenado pelo professor Ítalo e mais os docentes Celso Omoto, José Roberto Postali Parra, Pedro Yamamoto, Mauricio Bento, todos do Departamento de Entomologia e Acarologia, além do professor Marcio de Castro, do Departamento de Genética. “Esse conselho define se o projeto consiste caráter de inovação industrial dentro das linhas de pesquisa nas quais fomos qualificados, ou seja, no nosso caso, na área de Biocontroladores de pragas”, complemente.

Para o chefe do Departamento, professor João Roberto Spotti Lopes, o modelo de financiamento diferenciado da Embrapii direciona futuras iniciativas de pesquisa. “São poucas unidades Embrappi credenciadas na USP, pois trata-se de um modelo diferente de financiamento, via Ministério de Ciência e Tecnologia. Isso dá às nossas pesquisas uma nova maneira de trabalhar junto com empresas. É uma novidade, que coloca nosso departamento e a ESALQ em evidência”.

Um dos expoentes na área de controle biológico, o professor José Roberto Postali Parra acredita que o credenciamento da ESALQ como unidade da Embrapii é mais um passo em direção à produção de processos, produtos e registros de patentes. “Trabalharemos de forma aplicada junto às indústrias e isso eleva o montante destinado às nossas pesquisas. Tenho a certeza de que com a tradição e competência do grupo, teremos resultados bastante satisfatórios em um curto espaço de tempo. É mérito do departamento, que se qualificou entre os sete credenciados em um total de 85 inscritos. Atenderemos certamente a sociedade brasileira”.

Para o professor Raul Machado Neto, presidente da Agência USP de Cooperação Acadêmica Nacional e Internacional (Aucani), trata-se de uma iniciativa muito abrangente, que reúne competências interdisciplinares. “O Departamento de Entomologia e Acarologia tem em sua história a marca de sempre reconhecer a importância de trabalhar em conjunto. Esse é um resultado esperado e bastante importante para a USP e para a ESALQ, que traz um patamar de bastante agressividade dentro do setor. Envolve a sociedade, as atividades extra muro e isso é bastante louvável”.

Unidade ESALQ – A Unidade EMBRAPII em Biocontroladores e Processos Biotecnológicos possui uma das estruturas mais modernas e equipadas do Brasil na sua área de pesquisa. Os laboratórios da Unidade EMBRAPII na ESALQ hospedam coleções biológicas com grande potencial biotecnológico, ocupam uma área de mais de 30.000 m2, sendo 4.500 m2 de área construída, compreendendo 14 laboratórios de pesquisas, 24 casas-de-vegetação, e outros 26.000 m2 de campos experimentais.

“A ESALQ-USP atuou ativamente desde sua fundação no desenvolvimento de produtos, processos e programas de controle de pragas. Foi pioneira no desenvolvimento de produtos de controle biológico, tendo desenvolvido os três primeiros biopesticidas à base de fungos entomopatogênicos registrados no país para o controle de pragas. Estes produtos são usados em milhões de hectares”, afirma o docente.

Segundo Delalibera, os trabalhos desenvolvidos evitaram, somente na citricultura, perdas da ordem de até 1,32 bilhão de dólares nas últimas décadas. “O controle biológico da broca-da-cana com parasitoides representou, apenas para o estado de São Paulo, uma redução anual de perdas da ordem de 80 milhões de dólares A equipe fomentou a formação de empresas de base tecnológica (“startups”) especializadas na produção e comercialização de inimigos naturais, com destaque para a Bug Agentes Biológicos e a PROMIP”.

Texto: Caio Albuquerque (10/04/2017)

Boletim 167
Docentes celebraram credenciamento da ESALQ como unidade Embrapii (foto: Gerhard Waller)