GRADUAÇÃO

florestal
Alunos em atividade prática na Estação Experimental de Ciências Florestais em Itatinga, SP.

Saiba Mais

Apresentação

Centro Acadêmico Engenharia Florestal - CAEF (e-mail)

Comissão de Coordenação de Curso (CoC)

Corpo Docente

Diretrizes Curriculares

Estrutura Curricular

Fluxograma do Curso

Licenciatura em Ciências Agrárias

Mercado de Trabalho

Projeto Pedagógico

Trabalho de Conclusão de Curso

 

Engenharia Florestal

Apresentação

O curso de graduação em Engenharia Florestal da ESALQ forma profissionais capazes de avaliar o potencial biológico dos ecossistemas florestais, e assim, planejar e organizar o seu aproveitamento racional de forma sustentável, garantindo sua perpetuação e a manutenção das formas de vida animal e vegetal. Esta capacitação se deve a uma seqüência de disciplinas teóricas, práticas, de campo e laboratórios, que possibilitam uma profissionalização nas áreas de manejo florestal, ecologia aplicada e tecnologia de produtos florestais, propiciando uma formação que abrange os aspectos ambientais, sociais e econômicos da atividade florestal. Assim, numa economia cada vez mais globalizada, com demandas crescentes de produtos de origem florestal, o papel do Engenheiro Florestal é de crescente importância técnica e valorização profissional, considerando que o Brasil possui cerca de 30% das florestas tropicais do mundo e plantações florestais de altíssima produtividade.

Mercado de Trabalho

O campo de trabalho do Engenheiro Florestal é amplo, atuando em empresas privadas, órgãos públicos e também como empresário ou consultor. Além das atribuições normais da profissão, destacam-se as seguintes atividades:

Manejo Florestal

  • Elaboração e Análise de Projetos Florestais;
  • Gerenciamento de Empresas de Reflorestamento.

Ecologia Aplicada

  • Desenvolvimento de pesquisas de campo nos diferentes ecossistemas brasileiros;
  • Gerenciamento de unidades de conservação e preservação ambiental;
  • Estudos de impacto ambiental e recuperação de áreas degradadas.

Tecnologia de Produtos Florestais

  • Gerenciamento de unidades industriais madeireiras;
  • Elaboração e análise de projetos florestais industriais.

Diretrizes Curriculares

Definição de Engenharia Florestal

O curso de Engenharia Florestal forma profissionais para a administração dos recursos florestais visando sua utilização sustentável de modo a atender as diversas demandas da sociedade.

Perfil profissional

Para o bom desempenho de sua profissão, o Engenheiro Florestal deve ter: Sólida base nas ciências biológicas, exatas e humanas e forte consciência ética e ecológica quanto a sua responsabilidade na conservação da natureza. Profundo conhecimentos dos ecossistemas terrestres, em particular dos ecossistemas florestais, bem como das realidades sociais e econômicas associadas a tais ecossistemas nas diversas regiões do Brasil. Juízo crítico autônomo na sua área de conhecimento e atuação, sabendo utilizar o método científico para a análise e condução dos processos de tomadas de decisão dentro dos príncipios básicos de sustentabilidade. Capacidade de intervir sobre os ecossistemas florestais através de métodos de manejo adequados para cada situação ecológica, econômica e cultural. Conhecimento de como utilizar máquinas e equipamentos nas práticas florestais, dentro dos critéiros de racionalidade operacional e de baixo impacto sobre o ambiente. Conhecimento dos processos de transformação industrial de recursos de origem florestal, associando as propriedades da matéria prima florestal com a qualidade dos produtos finais. Visão crítica dos processos sociais, sabendo interagir com pessoas de diferentes grupos sociais e antropológicos. Visão holística da atuação do Engenheiro Florestal. Aptidão para o trabalho em ambientes naturais e em atividades ligadas ao desenvolvimento rural.

Competência e habilidades

A ESALQ através de seu currículo espera desenvolver no Engenheiro Florestal as seguintes competências e habilidades:

  • Coordenar o planejamento, execução e revisão de planos de manejo florestal;
  • Planejar e executar planos de implantação florestal e recuperação de áreas degradadas;
  • Coordenar o plantejamento e execução de atividades de conservação de ecossistemas florestais visando a manuteção da biodiversidade.
  • Administrar, operar e manter sistemas de produção florestal em florestas naturais e plantadas.
  • Orientar o desenvolvimento de políticas públicas sobre a conservação e uso de ecossistemas florestais.
  • Coordenar o planejamento e linhas de atuação de entidades de defesa do meio-ambiente.
  • Cooperar na elaboração e execução de projetos de desenvolvimento rural sustentável.
  • Coordenar o desenvolvimento de planos de utilização de recursos florestais por populações tradicionais.
  • Coordenar sistemas de monitoramento ambiental em áreas florestadas.
  • Coordenar o planejamento e execução de projetos de extensão florestal e educação ambiental.
  • Coordenar o planejamento e execução de projetos de abastecimento de indústrias e controle de qualidade de matéria prima florestal.
  • Administrar, operar e manter sistemas de processamento de matéria prima florestal.
  • Planejar e administrar sistemas de colheita e transporte florestal.

Conteúdo curricular

O conteúdo curricular envolve matérias básicas, matérias correlatas e matérias profissionalizantes. Dentre as matérias profissionalizantes há que distinguir entre as matérias profissionalizantes essenciais ao Engenheiro Florestal e as matérias profissionalizantes específicas para o aprofundamento nas áreas de Manejo Florestal, Gestão Ambiental e Tecnologia Produtos Florestais.

Nas matérias básicas o aluno terá conhecimento de Cálculo Integral e Diferencial, Geometria Analítica, Álgebra Linear, Estatística Descritiva, Noções de Probabilidade, Noções de Amostragem, Noções de Experimentação, Termodinâmica, Mecânica, Calorimetria , Química Orgânica, Bioquímica, Química Mineral e Analítica, Genética, Microbiologia, Botânica, Sistemática e Taxonomia (de espécies florestais), Anatomia e Fisiologia Vegetal, Sistemática, Zoologia de Invertebrados e Vertebrados, Biologia das principais espécies da fauna brasileira.

Nas matérias correlatas o aluno terá conhecimento de Ecologia Geral e Florestal, Sociologia Rural, Antropologia, Ecologia Humana, Legislação Florestal, Teoria Econômica, Noções de Administração de Empresas, de Marketing e de Relações Humanas.

Como matérias profissionalizantes essenciais, os alunos deverão obter conhecimentos de Topografia e Sensoriamento Remoto, Manejo e Conservação de Solos Florestais, Climatologia Aplicada, Incêndios Florestais, Dendrologia, Condução de Povoamentos Florestais, Implantação de Florestas, Plantios Mistos, Sistemas Agroflorestais, Mensuração Florestal, Rendimento Sustentável, Uso Múltiplo, Hidrologia Florestal, Conservação da Fauna, Unidades de Conservação, Parques e Reservas, Anatomia, Química, Física e Mecânica da Madeira.

As matérias profissionalizantes específicas visam o aprofundamento do conhecimento nas principais áreas de atuação do Engenheiro Florestal.

Manejo Florestal

Relaciona-se à administração dos benefícios diretos e indiretos proporcionados pela floresta. Nesta área, o aluno deverá obter conhecimento de: Gênese, Morfologia, Propriedades Químicas, Físicas e Biológicas do Solo, Fertilização, Conservação, Patologia e Entomologia Florestal, Parasitologia, Produção de Conservação de Sementes, Viveiros Florestais, Formação, Condução e Regeneração de Povoamentos Florestais, Implantação de Florestas de Rápido Crescimento, Recuperação de Áreas Degradadas, Regeneração Natural de Povoamentos Florestais, Recuperação e Manejo de Fragmentos Florestais, Sistemas Silviculturais, Silvicultura Urbana, Sistemas Agroflorestais, Melhoramento Florestal, Biotecnologia Florestal, Estrutura de Populações Florestais e Conservação Genética, Manutenção da Biodiversidade, Planejamento e Execução de Planos de Manejo Florestal, Planejamento e Otimização de Sistemas Florestais, Análise de Projetos Florestais, Tratores, Máquinas e Implementos Florestais, Sistemas de Colheita e Transporte de Madeira, Estradas, Hidrologia Florestal, Manejo de Bacias Hidrográficas, Planos de Manejo e Administração de Unidades de Conservação, Recreação em Unidades de Conservação, Monitoramento Ambiental, Impactos de atividades humanas sobre o solo e hidrologia florestal: mecanização, fertilização, recreação, construção de estradas, etc. Elaboração de Estudos de Impactos Ambientais e de Relatórios de Impactos Ambientais. Planejamento da Ocupação do Espaço, Dendrometria, Amostragem Estatística, Inventário Florestal, Regressão Linear, Prognose de Produção Florestal, Análise de Experimentos, Levantamentos de Fauna, Sistemas Quantitativos de Monitoramento, Criação e Manutenção de Bases de Dados, Sensoriamento Remoto, Geoprocessamento, Sistemas de Informação Geográfica.

Gestão Ambiental

Relaciona-se à promoção do desenvolvimento rural sustentável. Nesta área, o aluno deverá obter conhecimentos sobre: Pesquisas de Opinião Pública, Antropologia Geral, Povos e Culturas no Brasil, Etnociências, Educação, Pedagogia, Fundame ntos da Extensão: Difusão de Inovações, Desenvolvimento de Comunidades, Manejo por Populações Tradicionais, Hidrologia Florestal, Manejo de Bacias Hidrográficas, Planos de Manejo e Administração de Unidades de Conservação, Recreação em Unidades de Conservação, Impactos de atividades humanas sobre o solo e hidrologia florestal: mecanização, fertilização, recreação, construção de estradas, etc. Elaboração de Estudos de Impactos Ambientais e de Relatórios de Impactos Ambientais. Planejamento da Ocupação do Espaço, Estrutura de Populações Florestais e Conservação Genética, Manutenção da Biodiversidade, Noções de Direito, Legislação Florestal e Ambiental, Direito Ambiental, Instrução de Processos Ambientais.

Tecnologia de Produtos Florestais

O Engenheiro Florestal também atua na interface entre a produção de bens florestais e o seu processamento, analisando a influência da qualidade da matéria prima produzida na floresta sobre o seu processamento industrial e sobre a qualidade dos produtos obtidos. Nesta área, o aluno deverá obter conhecimentos sobre: Representação de Forma e Dimensão, Convenções e Normatização, Anatomia, Propriedades Químicas, Propriedades Físicas e Mecânicas da Madeira, Processamento Químico da Madeira, Processamento Mecânico da Madeira, Deterioração da Madeira, Noções de Resistência de Materiais, Dimensionamento de Estruturas, Uso Integrado da Matéria-Prima Florestal, Processos de Polpação, Noções de Processos para Produção de Papeis e Similares, Processos e Equipamentos para Secagem da Madeira, Qualificação da Madeiras e dos seus Produtos, Processos de Produção de Panéis e Madeira Reconstituída, Processos para Prevenir a Deterioração Física, Química e Biológica da Madeira, Caracterização, Obtensão e Processamento de Óleos e Resinas.

Duração do curso

A duração do curso de Engenharia Florestal será de 5 (cinco) anos em período integral de dedicação dos alunos. Os primeiros 3 (três) anos se destinam às matérias básicas, às matérias correlatas e às matérias profissionalizantes essenciais. Os últimos 2 (dois) anos serão dedicados às matérias profissionalizantes específicas de cada área de atuação e ao trabalho de final de curso ou estágio profissionalizante, podendo o aluno ter a opção de cursar um maior número de disciplinas optativas dentro de uma das três áreas de atuação. A carga horária mínima será de 4200 horas.

Integração com a Pós-Graduação

As disciplinas mais avançadas dentre as disciplinas profissionalizantes específicas, uma vez credenciadas pela Comissão de Pós-Graduação da ESALQ/USP, poderão ser cursadas pelos alunos dos Cursos de Mestrado com direito aos créditos correspondentes.

Infraestrutura necessária

Dadas as particularidades da atuação profissional do Engenheiro Florestal, é essencial que as escolas de Engenharia Florestal possuam uma infraestrutura mínima que possibilite a adequada formação profissional e uma experiência mínima dos alunos com as atividades florestais durante a sua formação acadêmica. A ESALQ deverá manter uma infraestrutura adequada para a boa formação profissional dos Engenheiros Florestais, incluindo:

  • Estação Florestal que desenvolva corriqueiramente atividades de implantação, manejo e condução florestal, permitindo aos alunos experiência, já na faculdade, com as atividades de rotina de manejo florestal.
  • Centro de Extensão Florestal que desenvolva atividades rotineiras de extensão florestal e de educação ambiental para proprietários rurais e prefeituras municipais.
  • Viveiro Florestal destinado à produção de mudas de espécies nativas e exóticas.
  • Centro de Processamento de Dados que permita aos alunos utilização de computadores para o desenvolvimento de seus projetos.
  • Laboratório de Métodos Quantitativos que dê aos alunos acesso aos instrumentos e técnicas correntes de mensuração florestal.
  • Laboratório de Análises de solo, de água e de material vegetal.
  • Laboratório de Processamento Químico da Madeira.
  • Planta piloto para Processamento Primário da Madeira.
  • Laboratório de Genética e Sementes Florestais.
  • Laboratório de Anatomia e Fisiologia de Árvores.

Licenciatura em Ciências Agrárias

Disciplinas específicas:

  • LES0114 Introdução aos Estudos da Educação
  • LES0209 Comunicação e Educação
  • LES0241 Psicologia da Educação II
  • LES0261 Atividades Acadêmico-Científico-Culturais
  • LES0266 Política e Organização da Educação Brasileira
  • LES0342 Instrumentação para o Ensino de Ciências Agrárias
  • LES0625 Estágio Supervisionado em Licenciatura
  • LES1202 Didática
  • LES1302 Psicologia da Educação I
  • LES1315 Metodologia do Ensino em Ciências Agrárias I
  • LES1416 Metodologia do Ensino em Ciências Agrárias II

Os alunos podem desenvolver o Programa de Licenciatura como um conjunto de disciplinas optativas cursadas além daquelas que constituem a área profissionalizante escolhida.

A Comissão de Graduação da ESALQ em reunião realizada em 09/10/06, aprovou por unanimidade a sugestão da Comissão de Coordenação de Curso Intra-Unidade – Licenciatura em Ciências Agrárias quanto à permanência do aluno que tiver concluído a graduação em Engenharia Agronômica ou Engenharia Florestal. Para que o aluno concluinte possa continuar com sua matrícula aberta para completar a licenciatura deverá ter cumprido 50% dos créditos deste programa ou o equivalente a 6 disciplinas.
A regra é valida para o curso de Licenciatura em Ciências Biológicas, conforme aprovado pela CG em 13/09/10.

Tempo máximo: 2 anos para cursar as 6 disciplinas restantes do programa de formação de professores, independentemente do trancamento de matrícula.

Clique aqui para acessar o Projeto Pedagógico de Licenciatura em Ciências Agrárias

Vagas
Período
Duração
40
Integral
5 anos

Clique aqui para visualizar o folder do curso.

Atualizado em 04.12.2014

Copyright © 2003 - Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”
SERVIÇO DE GRADUAÇÃO (SVG)
Avenida Pádua Dias, 11 - Piracicaba/SP - CEP 13418-900
Tel.: (19) 3429-4158 / (19) 3429-4328 - sagradua@usp.br