CONTRIBUIÇÕES

Contribuições em políticas públicas
        Na sequência apresentam algumas contribuições já realizadas e/ou esperadas do INCT-EI em políticas públicas de interesse do Estado de São Paulo ou do Governo.
        Membro do INCTEI (Prof. Dr. Marcos Vinícius Folegatti) coordenou por dois anos a Câmara Técnica de Uso e Conservação da Água no Meio Rural do Comitê de Bacias Hidrográficas dos Rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí CBH-PCJ- CT Rural, sendo atual membro do: CT-Rural; Câmara Técnica de Plano de Bacias do CBH-PCJ - CT PB; Grupo de Trabalho - GT Cobrança do CBH-PCJ CT-PBl; GT de Pagamentos por Serviços Ambientais - PSA do CBH-PCJ CT-Rural.
        O INCTEI é responsável, através de seu membro, pela análise da situação dos recursos hídricos nas bacias hidrográficas dos rios Piracicaba, Capivari e Jundiaí, utilizando modelos desenvolvidos em dinâmica de sistemas e desenvolve modelos para estimativas do preço da água. Desenvolve projetos de pesquisas com o objetivo de elaborar um diagnóstico de demanda e oferta de capacitação e extensão tecnológica para a gestão dos recursos hídricos no Brasil, especificamente nos níveis técnico e superior. Objetivos específicos: identificar as demandas de capacitação e extensão tecnológica em temas relacionados à gestão das águas no Brasil, considerando-se as peculiaridades de cada região hidrográfica; detectar as instituições de ensino e extensão atuantes, os grupos e as atividades desenvolvidas em todos os níveis de formação; determinar o potencial e a capacidade das instituições para a ampliação de suas atividades, considerando a disponibilidade de recursos, pessoal e infraestrutura, assim como a necessidade de envolvimento de profissionais das três áreas do conhecimento: engenharias, ciências humanas e sociais e ciências biológicas e da terra; definir prioridades para a capacitação e o potencial para articulação e complementaridade das instituições existentes, considerando a formação de uma rede; e determinar o formato ideal para funcionamento de uma rede de extensão e capacitação tecnológica.
        O Projeto Serviço de Assessoramento ao Irrigante – SAI já se mostrou comprovadamente eficiente e vem atraindo a atenção dos diversos Distritos de Irrigação do Nordeste brasileiro. A Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco - CODEVASF está interessada em aplicar o Projeto. Recentemente foi feita uma apresentação do Sistema em Juazeiro-BA para ser utilizado no Distrito de Irrigação Mandacaru. A Agência Nacional de Águas – ANA também mostrou interesse em utilizar o software S@I para gerenciar demanda de águas em zonas de conflitos de água em São Paulo e Minas Gerais. O Governo do Estado do Ceará, através da Secretaria de Desenvolvimento Agrário – SDA mostrou interesse em implantar o Projeto SAI nos Perímetros Irrigados do Complexo Castanhão. Caso ela implante o Projeto naquele local, o Sistema S@I será também utilizado. Outra possibilidade que se abre com os resultados do Projeto, será a da inserção do S@I no estado de São Paulo, pois o SAI e o s@i podem ser aplicados nos cultivos de Cana-de-Açucar neste Estado.


Principais resultados
        O INCT-EI buscou, no primeiro ano, obter a infraestrutura mínima adequada para o cumprimento das metas. Desde a implementação da irrigação no Brasil na década de 70, usando tecnologias de equipamentos de irrigação no mercado mundial, não houve um programa intensivo de pesquisa e desenvolvimento tecnológico no setor, e a indústria brasileira de equipamentos de irrigação funcionou apenas como uma repassadora de tecnologias desenvolvidas em países como Estados Unidos, Espanha e Israel. Portanto, para que nosso país possa vir a desenvolver novas tecnologias, se faz necessária a implantação de uma infraestrutura mínima de laboratórios e de pessoal capacitado, para que se possam iniciar as pesquisas em parcerias com empresas.
A melhoria da infraestrutura de pesquisa, com a atualização das instalações laboratoriais e dos equipamentos destinados à pesquisa, equiparou os laboratórios da área de irrigação da ESALQ aos melhores laboratórios internacionais, capacitando-os a promover o desenvolvimento científico e tecnológico em irrigação no Brasil. Os laboratórios possuem atualmente, por investimento da USP em contrapartida à criação do INCT-EI, um corpo de funcionários de nível médio e superior com capacidade para produzir pesquisas e inovação tecnológica.
        O INCT-EI deu suporte e colaborou para a formação de recursos humanos no Departamento de Engenharia de Biossistemas da ESALQ, nos níveis de graduação em Engenharia Agronômica, Mestrado e Doutorado em Irrigação e Drenagem, em decorrência da melhoria na infraestrutura dos laboratórios de Irrigação, de relações Água-Solo, de Qualidade de água e de Hidráulica. Nestes laboratórios atuam 52 alunos de Pós-Graduação desenvolvendo Dissertações e Teses, juntos com 15 alunos de graduação Bolsistas de Iniciação Científica, pertencentes ao GPID (Grupo de Práticas em Irrigação e Drenagem). O INCT-EI também propiciou melhoria na infraestrutura do Laboratório de Ensaios em Equipamentos de Irrigação do IFCE – Sobral (CE), parceiro deste projeto, melhorando a disponibilidade de equipamentos que podem ser utilizados na formação de recursos humanos da Instituição, no nível de Tecnólogo em Irrigação.
        O INCTEI deu suporte ao desenvolvimento de tecnologia de várias empresas de irrigação nacionais. Atividades de ensaio foram desenvolvidas no Laboratório de Ensaio de Materiais de Irrigação da ESALQ/USP (LEMI), que foi acreditado no INMETRO em 30 de março de 2012 (acreditação No CLR 0549).
        Originalmente, o INCT-EI tem três parceiros internacionais: Instituto de Agricultura Sostenible, IAS/CSIC, sediado em Córdoba – Espanha; Universidad Castilla La Mancha, UCLM, sediada em Albacete, Espanha e o Laboratoire D’essais et de Recherche dês Matériels D’irrigation - LERMI, do IRSTEA de Aix-en-Provence, França. Nos anos de 2009, 2010 e 2011, pesquisadores destas Instituições visitaram o Brasil, com a finalidade de desenvolver projetos conjuntos de pesquisa. Também nos anos de 2009, 2010, 2011 e 2012, pesquisadores do INCT-EI estiveram na Europa, visitando os Laboratórios daquelas Instituições e articulando projetos de pesquisa.
Como resultado destas interações, em novembro de 2010 o INCTEI submeteu um projeto de pesquisa à Comunidade Européia, juntamente com o Laboratoire D’essais et de Recherche dês Matériels D’irrigation - LERMI, do IRSTEA de Aix-en-Provence, França. Este projeto foi aprovado em julho de 2011. O tema do projeto é Tecnologias Sustentáveis de Biomassa; o sub-tema que o INCT-EI é responsável é: Desenvolvimento de Tecnologias de Controle da Irrigação e Ferramentas para Modelagem Integrada da Irrigação. Em setembro de 2012 um pesquisador do INCT-EI, Antonio Pires de Camargo, sediado no laboratório de irrigação da ESALQ/USP (LEMI) foi para o IRSTEA, onde permaneceu por 6 meses, financiado pelo referido projeto, para realizar estudos referentes ao sub-tema do projeto de competência do INCT-EI. Sua permanência no IRSTEA foi acompanhada pelo Dr. Bruno Molle, pesquisador daquela Instituição.
        Outro resultado importante foi o projeto submetido ao Edital MCT/CNPq/MEC/CAPES/CT AGRO/CT HIDRO/FAPS/EMBRAPA Nº 22/2010 Redes Nacionais de Pesquisa em Agrobiodiversidade e Sustentabilidade Agropecuária – REPENSA. O projeto foi intitulado de Rede de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação sobre Normalização e Qualidade da Irrigação e Drenagem – REQUAI. Na proposta, a parceria foi articulada com os mesmos parceiros nacionais e internacionais do INCT-EI e vem desde janeiro de 2011, em sua grande parte, sendo desenvolvido no Perímetro Irrigado do Baixo Acaraú, no Estado do Ceará. Os resultados obtidos são promissores e mostram melhoria do desempenho da irrigação, resultando em melhoria na produtividade e renda da comunidade de irrigantes daquele perímetro irrigado.
        Em outubro de 2011, o INCTEI enviou uma equipe à Irrigation Show 2011, onde ocorreram discussões, oficinas e palestras com a comunidade internacional de irrigação. Na oportunidade foram realizadas visitas às seguintes Universidades americanas: Universidade de Nebraska – Lincoln onde está sendo articulada uma parceria com o Departamento de Engenharia de Biossistemas daquela Universidade, o INCTEI e o Departamento de Engenharia de Biossistemas da ESALQ/USP. A parceria com a Universidade de Nebraska visa a criação de um curso internacional de Engenharia Agrícola, com duplo diploma, cujo formato está em estudo. Outra visita foi à Utah State University, onde o Prof. Christhopher Neale foi colocado em contato com o Coordenador do INCT-EI para desenvolver uma nova tecnologia de sensoriamento remoto e SIG em parceria com o Instituto. Como resultado, atualmente este professor está no Brasil com bolsa de pesquisador visitante pela FAPESP colaborando em projeto aplicado ao Serviço de Assessoramento ao Irrigante (SAI) que está sendo implementado do Distrito de Irrigação Baixo Acaraú (CE). Também foi realizada uma visita a Universidade da Califórnia – Davis, onde se visitou o idealizador do projeto Califórnia Irrigation Management Information System (CIMIS), Dr. Richard Snyder. Em fevereiro de 2012 o Dr. Snyder veio ao Brasil para colaborar com o projeto Serviço de Assessoramento ao Irrigante.
        Tratando-se de eventos e respectivos benefícios, em 2010, em conjunto com seus parceiros iniciais (INOVAGRI e IFCE) realizou III Workshop Internacional de Inovações Tecnológicas na Irrigação (WINOTEC) & II Conferência sobre Recursos Hídricos do Semiárido Brasileiro" com a participação de 23 palestrantes, sendo 14 do exterior divididos da seguinte forma: Estados Unidos (07), Espanha (03), França (01), Chile (01) e Holanda (01). Em 2011 realizou na ESALQ/USP, o WORK-CTI (Workshop sobre Ciência e Tecnologia na Irrigação, com a participação de três palestrantes internacionais e 12 nacionais. Em 2012, novamente em conjunto com seus parceiros iniciais (INOVAGRI e IFCE) realizou I INOVAGRI INTERNATIONAL MEETING & IV Workshop Internacional de Inovações Tecnológicas na Irrigação (WINOTEC)" com a participação de 52 palestrantes, sendo 32 do exterior divididos da seguinte forma: Estados Unidos (10), Espanha (09), França (01), Chile (01), México (02), Austrália (04) China (01), África do Sul (01), Itália (01), Reino Unido (01), Portugal (01). Este evento foi muito importante para a atuação global do INCT-EI onde foi possível apresentar os resultados as 73 instituições nacionais e internacionais que participaram e os mais de 700 participantes do evento. Com este evento o INCT-EI pôde realizar uma série de parcerias que citamos a seguir: (a) Utah State University – Estados Unidos: Inicialmente com visita de pesquisadores em Novembro de 2011 e desde Agosto de 2012 recebe o pesquisador visitante, com bolsa da FAPESP, Prof. Christopher Neale, que ficará no INCTEI até final Julho de 2013; (b) Universidad Castilla-La-Mancha – Espanha: Bolsa BJT (CNPq-CsF) do Prof. Juan Ignacio Corcóles Tendero que realiza atividades no INCT-EI; (c) University of California, Davis – Estados Unidos: Inicialmente com visita de pesquisadores em Novembro de 2011 e desde Novembro de 2012 um dos pesquisadores deste INCT realiza pós doutorado na UCDavis finalizando em Outubro de 2013 e outros dois realizam doutorado SWE na mesa Universidade. Todos os três possuem bolsas do CNPq, programa CsF; (d) Instituto de Agricultura Sostenible (IAS/CSIC): Inicialmente com visitas em 2009, 2010 e 2012 de pesquisadores do INCT-EI àquele Instituto de Pesquisa espanhol. Neste ano de 2012, o INCT-EI receberá o Dr. Luciano Mateos como PVE (Pesquisador Visitante Especial) com bolsa do CNPq. Ele ficará por três meses em 2013, 2014 e 2015. (d) University of Nebraska, Lincoln. Um pesquisador do INCTEI iniciou o Pós Doutorado no Exterior naquela Universidade em Abril deste ano com bolsas do CNPq, programa CsF. (e) Universidade de Valladolid: Projeto de pesquisa conjunto com o Prof. Luis Manuel Navas financiado pelo governo Estadual do Ceará; (f) Projeto Europeu intitulado: INTERNATIONAL DEMONSTRATION OF EUROPEAN INNOVATIONS IN WATER AND ENERGY MANAGEMENT com 20 instituições participantes: Coordenador: UCLM (Universidad de Castilla-La-Mancha, Spain). Participantes: AC.MO (Italy); Adventech (Portugal); Agri-Tech (United Kingdom); AlienorEU (Belgium); ATI S.r.l (Italy); AURILES (Spain); CAU (China Agricultural University – China); CSIC (Consejo Superior de Investigaciones Científicas – Spain); Cranfield University (United Kingdom); East Malling Research – (Spain); Eco.Cinetic (France); GISAT (Czech Republic); IAMB (Istituto Agronomico Mediterraneo di Bari – Italy); INCTEI (Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia – Engenharia da Irrigação – Brazil); INETSIS (Spain); PANTEIA (The Netherlands); PROCISUR (Instituto Interamericano de Cooperacion Internacional para la Agricultura IICA - Uruguay); SALEPLAS (Spain); VIRSA (Spain).
        Deste a criação do INCT-EI, pesquisadores do instituto juntamente com estudantes de mestrado e doutorado da ESALQ/USP atuando em hidráulica, irrigação e áreas correlatas, publicaram 134 artigos científicos em periódicos nacionais e internacionais, 121 artigos científicos apresentados em eventos, 3 livros, 5 capítulos de livros e 3 patentes foram solicitadas solicitadas.



Educação
        Dos 22 pesquisadores do INCTEI, 18 (82%) estão envolvidos com ensino de graduação nas suas Instituições de origem. No ensino de pós-graduação estão envolvidos 13 pesquisadores (59%). Também foram oferecidos 5 cursos de treinamento de curta duração e 5 palestras sobre manejo da irrigação para técnicos e irrigantes, assim como material escrito para treinamento em irrigação. Os cursos e palestras foram desenvolvidos na ESALQ/USP e no Distrito de Irrigação do Baixo Acaraú (DIBAU) com participação de profissionais dos parceiros do IFECE-Sobral (CE) e do INOVAGRI – Fortaleza (CE). No DIBAU montou-se uma base de operação do projeto Sistema de Assessoramento ao Irrigante (SAI). O modelo do SAI desenvolvido neste projeto está constituído por uma equipe de campo, de escritório e um software para serviços via web (WebService) com um sistema de envio de mensagem SMS. O Projeto está sediado no Triângulo do Marco a 220 km de Fortaleza, na região Norte do estado do Ceará. Este distrito possui 8335 ha divididos em 522 lotes, com os agricultores organizados em uma comunidade de irrigantes. As parcelas são de tamanho pequeno (8 ha), médio (16-18 ha) e grandes (80-200 ha), cultivadas com fruteiras e olerícolas, destinadas ao mercado nacional e à exportação.
        Neste projeto estabeleceu-se um acompanhamento minucioso em 60 lotes, a fim de melhorar a qualidade da assistência técnica fornecida aos irrigantes. A partir disso foi criado um calendário de visitas, no qual ficou estabelecido o dia, a quantidade e o lote assistido pelos pesquisadores após a atualização do cadastro dos irrigantes. De acordo com o novo calendário, foi feita a divisão dos lotes assistidos, sendo que cada um dos três pesquisadores ficou responsável por 20 vinte lotes; sendo dos vinte lotes selecionados para cada pesquisador, sete estão recebendo visitas semanais e treze mensais. Além disso, foram estabelecidos procedimentos para atuação do pesquisador em campo como: abordagem, foco e possíveis dificuldades. Após as visitas, realizam-se  reuniões no auditório do DIBAU, com todos os irrigantes beneficiados pelo projeto, a fim de divulgar a nova gestão do projeto SAI, atuação da equipe em campo e esclarecer dúvidas. O novo modelo foi aprovado pelos produtores bem como aumentou o interesse dos mesmos pelas visitas prestadas pelos pesquisadores. Ofereceu-se treinamento aos usuários para uso da tecnologia. Apenas nos meses de Junho e julho de 2012 foram realizadas 60 visitas das quais 40 foram monitoramentos de setores. Também foram realizados 26 avaliações de sistema de irrigação, ressaltando que seis lotes foram monitorados e avaliados no mesmo período. Também são realizadas reuniões individuais com cada irrigante para capacitação no uso do software SAI e apresentação do diagnóstico do seu lote.

Divulgação da ciência
        Para divulgar a ciência os pesquisadores do INCTEI publicam artigos científicos em diferentes periódicos, nacionais e internacionais (134 artigos), e em congressos nacionais e internacionais (121 artigos). O INCTEI também apoia, desde 2009, a publicação de vários números da Revista Brasileira de Agricultura Irrigada. Foram apoiados 120 Artigos em 16 Números. Os números estão listados abaixo e podem ser vistos no novo site da revista no formato SEER: www.inovagri.org.br/revista, que também foi apoiado pelo INCT: V3. N1 (2009): 05 Artigos; V3. N2 (2009): 06 Artigos; V4, N1 (2010): 05 Artigos; V4. N2 (2010): 09 Artigos; V4. N3 (2010): 06 Artigos; V4, N4 (2010): 08 Artigos; V5, N1 (2011): 09 Artigos; V5. N2 (2011): 06 Artigos; V5. N3 (2011): 10 Artigos; V5, N4 (2011): 13 Artigos; V6, N1 (2012): 07 Artigos; V6. N2 (2012): 11 Artigos; V6. N3 (2012): 09 Artigos; V6, N4 (2012): 06 Artigos; V7. N1 (2013): 08 Artigos; V7. N2 (2013): 08 Artigos. Atualmente a RBAI está indexada nas seguintes bases: CAB Abstracts, AGROBASE, DOAJ, LATINDEX e SUMÁRIOS.ORG. Está cadastrada no Cross Ref, onde possui o DOI (Digital Object Identifier) para todos os artigos. Está em processo de indexação no SCIELO. Passou da fase de pré-qualificação e esta na fase de avaliação. O resultado definitivo sai no segundo semestre de 2013. Para as bases AGRICOLA e AGRIS foram enviados os arquivos em XML e está em fase de cadastro. Para a base BIOSIS foi preenchido o formulário de envio de Revista Eletrônica para apresentação no seguinte link http://ip-science.thomsonreuters.com/info/journalsubmission/ e está aguardando contato. Na SCOPUS foi preenchido o formulário e está aguardando contato. Na base ISI foi preenchido o formulário no endereço http://www.isi-thonsomreuters.org/ps.php?step=1 e está aguardando resposta. Para o GOOGLE SCHOLAR enviou-se a solicitação. No ano de 2013 a RBAI passou a ser bimestral. A próxima edição sairá em Junho com no mínimo 8 artigos em cada edição.
        De 8 a 11 de junho de 2010 o INCTEI, juntamente com os parceiros INOVAGRI e IFCE, realizou o III Workshop Internacional de Inovações Tecnológicas na Irrigação & II Conferência sobre Recursos Hídricos no Semiárido Brasileiro, em Fortaleza (CE). Na Figura 1 apresenta-se o folder do evento. Este evento contou com a presença de 256 participantes.
        Em outubro de 2011, uma equipe do INCT-EI foi sendo enviada para a Irrigation Show 2011, onde ocorreram discussões, oficinas e palestras com a comunidade internacional de irrigação. Na oportunidade foram realizadas visitas às seguintes Universidades americanas: Universidade de Nebraska – Lincoln onde está sendo articulada uma parceria com o Departamento de Engenharia de Biossistemas daquela Universidade e o INCT-EI. Outra visita foi à Utah State University, onde o Prof. Christhopher Neale está em contato com o Coordenador do INCT-EI para desenvolver uma nova tecnologia de sensoriamento remoto e SIG em parceria com o Instituto. Também foi realizada uma visita a Universidade da Califórnia – Davis, onde se visitou o idealizador do projeto Califórnia Irrigation Management Information System (CIMIS), Dr. Richard Snyder. Em fevereiro de 2012 o Dr Snyder veio ao Brasil para colaborar com o projeto Serviço de Assessoramento ao Irrigante que o INCT-EI dá suporte.
Visando dar início as discussões sobre as questões de pesquisa em irrigação no Brasil e definir estratégias para orientação destas pesquisas, em 21 e 22 de junho de 2011 o INCTEI organizou o I Workshop em Engenharia da Irrigação (WORK-CTI) na ESALQ. Juntamente com outras instituições como UFV, UFLA, UNESP, UFRBA, UFC e EMBRAPA meio Norte, foram planejadas novas parcerias. Além disso, discutimos a inclusão novas parcerias internacionais: Utah State University e University of Idaho. Na Figura 2 é apresentado o Folder do evento. Nesta oportunidade contou-se com a presença de 190 participantes (professores, pesquisadores profissionais liberais, alunos de graduação e pós-graduação), tendo-se procurado integrar e coordenar os grupos de pesquisas em irrigação em escala nacional e definir os projetos de pesquisas prioritários para o País. Desde 2010 já estamos interagindo com um grupo de pesquisa da Universidade Estadual de Maringá – PR (UEM) com participação de dois pesquisadores daquela Instituição (Roberto Rezende, Paulo Sérgio Lourenço de Freitas).
        No período de 28 a 31 de maio de 2012 foi realizado o I Inovagri International Meeting & IV Workshop Internacional de Inovações Tecnológicas na Irrigação (IV Winotec), em Fortaleza – CE. O I Inovagri International Meeting & IV WINOTEC, foi realizado pelo Instituto INOVAGRI em parceria com o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Engenharia da Irrigação – INCT-EI (ESALQ/USP) e com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará – IFCE – Campus Sobral. O evento propôs gerar a troca de conhecimento e experiências entre pesquisadores, estudantes e profissionais de vários setores, consolidando a importância do mesmo para o desenvolvimento de profissionais com responsabilidade ambiental, os quais contribuirão para o desenvolvimento sustentável da agricultura irrigada.
        O tema central do evento (a inovação tecnológica e o uso sustentável dos recursos naturais) foi divido em quatro sub-temas, com base na inovação tecnológica aplicada a irrigação. Os temas discutidos abordaram os impactos ambientais advindos de irrigações deficientes, qualidade da água, adoções de tecnologias pelos irrigantes, mudanças climáticas, dentre outros. Os artigos científicos apresentados durante o evento enquadraram-se dentro dos seguintes temas: impactos das mudanças climáticas na agricultura irrigada, engenharia da irrigação e drenagem, difusão de tecnologia na irrigação, evapotranspiração, avaliação e manejo da irrigação, conservação de água e solo em áreas irrigáveis, quimigação, qualidade e reuso da água para irrigação, gestão de bacias hidrográficas, energias renováveis na agricultura;
        A realização do I INOVAGRI INTERNATIONAL MEETING & IV WINOTEC (Workshop de Inovações Tecnológicas na Irrigação) teve o objetivo promover a atualização das inovações tecnológicas aplicadas à agricultura irrigada. O evento apresentou o tema como um instrumento de discussão sobre C, T & I em irrigação e drenagem que está de acordo com os programas de formação de recursos humanos, de pesquisa cientificas tecnológicas e de assistência técnica e extensão rural para a agricultura irrigada da Secretaria Nacional de Irrigação (SENIR). Foram apresentadas as inovações tecnológicas de diversos países, além de promover uma interação com a academia e o setor privado, através de discussões e a participação de pesquisadores renomados em nível nacional e internacional no meio tecnológico e acadêmico, professores, estudantes, empresários do setor agroambiental e demais interessados na convivência sustentável do homem com o meio.
A programação técnico-científica do “I INOVAGRI INTERNATIONAL MEETING & IV Workshop Internacional de Inovações Tecnológicas na Irrigação (IV WINOTEC) consistiu das seguintes atividades: Mesas-redondas acompanhadas de debate; Apresentação de trabalhos técnico-científicos na forma de pôsteres; Área de estande para exposição de empresas e instituições;
        O evento atendeu às expectativas, tanto em números quanto na satisfação do público participante, tendo 620 inscritos, incluindo os isentos da taxa de inscrição (palestrantes, comissão organizadora e equipe de apoio) (Tabela 1). Os inscritos são oriundos de 19 estados brasileiros, sendo a maioria dos Estados do Ceará, Paraíba, Rio Grande do Norte, São Paulo e Alagoas (Tabela 2). Entre os participantes internacionais totalizaram 33, sendo 31 palestrantes e 2 alunos de pós graduação. Entre estudantes de graduação, de pós-graduação e profissionais do setor, a maior participação no Workshop foi de estudantes de graduação.

Tabela 1 - Número de Inscritos no Workshop


Categoria

Inscritos

Percentual

Estudante de Graduação

226

36,45

Estudante de Pós Graduação

163

26,29

Profissionais Liberais

145

23,38

Isento

86

13,87

Total

620

100,00

Tabela 2 – Relação dos Estados de origem dos inscritos no Workshop


Estado

Inscritos

Percentual

Acre

3

0,56

Alagoas

34

6,36

Bahia

29

5,43

Ceará

194

36,32

Distrito Federal

10

1,87

Goiás

20

3,74

Minas Gerais

10

1,87

Mato Grosso do Sul

4

0,74

Pará

1

0,18

Paraíba

65

12,17

Pernambuco

20

3,74

Piauí

10

1,87

Paraná

9

1,68

Rio de Janeiro

11

2,05

Rio Grande do Norte

51

9,55

Roraima

1

0,18

Rio Grande do Sul

9

1,68

Sergipe

1

0,18

São Paulo

50

9,36

Inscrições Internacionais

Espanha

2

0,37

TOTAL

534

100,00

        As atividades realizadas no Workshop seguiram a programação original apresentada e divulgada na Home-Page, onde tinha um fluxo contínuo e atualizado de informações (Figura 3, 4 e 5). A apresentação dos artigos científicos, na modalidade Pôster, ocorreu nos dias 29/05/12, iniciando as 18:00h e finalizando as 19:30h. No dia 30/05, às 16:00h e finalizando as 18:00h e dia 31/05 às 16:00h e finalizando as 18:00h.

Terceira mesa redonda: Engenharia da Irrigação Pressurizada: Palestrantes: Leonor Rodrigues Sinobas, Universidad Politecnica de Madrid (A), Alberto Colombo, UFLA (B) Jack Keller, Utah State university (C); José Antônio Frizzone, INCTEI/ESALQ/USP (D).
 
 
Décima mesa redonda: Transferência de Tecnologia e Adoção pelos Irrigantes. Palestrantes: Wayne Meyer (A), Beatriz Recio (B), Christopher Neale (C) e José Ribamar Furtado de Souza (D).
 
 
Décima segunda mesa redonda: Serviço de Assessoramento ao irrigante (A). Palestrantes: Miguel Ángel Moreno Hidalgo (A), John Hornbuckle (B), Richard Snyder (C) e Sílvio Carlos Ribeiro Vieira Lima (D).
 

        A 12ª Mesa Redonda abordou o tema “Serviço de Assessoramento ao Irrigante”. Miguel Ángel Moreno Hidalgo, da Universidade de Castilla-La Mancha, Espanha; Jonh Hornbuckle, do CSIRO, Austrália; Richard Snyder, da Universidade da Califórnia, Estados Unidos; e Silvio Carlos Ribeiro Vieira Lima, Diretor Geral do INOVAGRI, apresentaram sistemas de irrigação utilizados em seus países de origem.
        Dr. Silvio Carlos Ribeiro Vieira Lima destacou as ações realizadas no Projeto SAI (Serviço de Assessoramento ao Irrigante). A iniciativa implementada no Distrito de Irrigação do Baixo Acaraú, tem o objetivo de realizar um assessoramento sobre o manejo da irrigação, buscar a difusão de forma ágil e eficiente das necessidades de água dos cultivos e das bases para a programação de irrigação, além de apoiar a melhoria na gestão da água e na formação dos irrigantes. Segundo o Diretor Geral do INOVAGRI, para realizar um projeto de Assessoramento ao Irrigante é necessário uma equipe qualificada e integrada, instalação meteorológica e um software apropriado. Ele afirmou que a equipe encontrou problemas durante a implantação do projeto e destacou a dificuldade de interação com os agricultores. No entanto, ressaltou que, após avaliações, revisões, ajustes no sistema e treinamento, os agricultores perceberam os benefícios do processo.
        O software do SAI armazena dados cadastrais dos agricultores com informações técnicas de seu plantio (sistema de irrigação, solo, cultura, etc.), permite o mapeamento dos irrigantes e a troca de informações através de SMS e e-mail, além de calcular diariamente o tempo de irrigação necessário e disponibilizar o histórico de todos os processos ao irrigante. O SAI apresenta benefícios econômicos, ambientais e sociais. Em relação à economia o projeto contribui para a redução dos custos de produção e para a viabilidade técnico econômica das áreas irrigadas. No ambiente, diminui o consumo de energia e água, além dos impactos ambientais na água e no solo. No meio social, o projeto contribui para a permanência do irrigante no meio rural e para a qualificação profissional e tecnológica. O projeto, financiado por órgãos governamentais e não-governamentais, não gera custos para o irrigante.

O Projeto SAI – Serviço de Assessoramento ao Irrigante é desenvolvido pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Engenharia da irrigação – INCTEI e Instituto de Pesquisa e Inovação na Agricultura Irrigada – INOVAGRI, tendo o campo piloto instalado no perímetro irrigado do Baixo Acaraú – CE.

        Foram aprovados 506 trabalhos técnico-científicos para serem apresentados na modalidade pôster. Os trabalhos técnico-científicos foram apresentados em forma de artigo completo. A relação dos trabalhos está disponível no site do I Inovagri Meeting, divididos por dia de apresentação e identificados pelo número do protocolo. Os artigos apresentados podem ser acessados através do endereço: http://www.inovagri.org.br/meeting/. O I Inovagri Intertnational Meeting & IV Winotec também contou com a participação de 10 expositores (empresas e instituições), durante os 4 dias do evento e tiveram a oportunidade de divulgar sua marca, produtos, serviços e atividades.
        A logomarca da FAPESP e do CNPq foram inseridas nos materiais de divulgação e apresentação do I Inovagri International Meeting & IV Winotec por financiar o projeto de pesquisa Todas as palestras foram filmadas e produziu-se uma coleção de DVDs de todo o evento, totalizando 15 DVDs. A logomarca da FAPESP e do CNPq foi inserida na capa dos DVDs (Figura 8 e 9).
        Nos dias 29 e 30 de maio de 2012, durante o I INOVAGRI International Meeting & IV WINOTEC,  realizou-se a INTERNATIONAL NETWORK OF IRRIGATION TESTING LABORATORIES MEETING (Reunião da Rede Internacional de Laboratórios de Ensaios em Irrigação). Este evento foi realizado pelo Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia em Engenharia de Irrigação – INCT-EI (ESALQ/USP) com a parceria do Instituto INOVAGRI, IRSTEA – FRANÇA e o Instituto  Federal de Educação, Ciência e tecnologia do Ceará – IFCE – Campus Sobral, reunindo representantes de laboratórios membros da INITL, onde foi demonstrado e discutido as atividades realizadas por cada laboratório objetivando criar oportunidades de cooperação. No dia 29 os representantes dos laboratórios filiados a INITL apresentaram, individualmente, as atividades de seus respectivos Laboratórios e no dia 30 ocorreu uma Reunião interna entre todos os representantes.
        A reunião da INITL teve participantes de várias categorias, como: pesquisadores, alunos de pós-graduação, fabricantes de equipamentos, alunos de graduação em Tecnologia da irrigação e Engenharia Agrícola, coordenadores de laboratórios e produtores totalizando 300 participantes. (Tabela 3). Os participantes oriundos de países como Austrália, África do Sul, China, Espanha, França e vários estados brasileiros.


 

     

Copyright © , Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia - Engenharia da Irrigação (INCT-EI)
Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia - Engenharia da Irrigação (INCT-EI)
Av. Pádua Dias, 11 - Vila Independência - Piracicaba - SP - CEP : 13418260
Tel.: (19) 34478562 - e-mail: angelads@usp.br - webdesigner: tuon@usp.br