COOPERAÇÃO INTERNACIONAL

CSIRO (Austrália) / Water for Food Institute (Estados Unidos) / CanaVialis (Estados Unidos) / Lindsay
        Um importante projeto de pesquisa que trata da produtividade da água em biomassa e energia para variedades de cana-de-açúcar em função da disponibilidade hídrica do solo (experimentação e simulação), aprovado pela Fapesp/ETH Bioenergia, em 2012, está sendo desenvolvido no âmbito do INCTEI, em Piracicaba (SP), sob a coordenação de um pesquisador do INCTEI, Dr. Rubens Duarte Coelho. Este projeto tem a colaboração das seguintes instituições/empresas:
• Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation (CSIRO-Austrália)
• Water for Food Institute – Nebraska (USA)
• CanaVialis (Monsanto) – Nebraska (USA) Gothenburg Water Learning Center
• Lindsay Company – Nebraska (USA)


IRSTEA (França)

         Em parceria com o Laboratoire D´essais et de Recherche dês Matériels D´irrigation (LERMI/IRSTEA, Aix en Provence, França) o INCTEI está desenvolvendo pesquisas relacionadas ao estudo da obstrução de emissores em sistemas de irrigação localizada e ao aprimoramento/desenvolvimento de métodos e infra-estrutura para ensaio de equipamentos de irrigação.
       A primeira linha de pesquisa mencionada visa estabelecer procedimentos que permitam a detecção de problemas de obstrução em estágios iniciais de ocorrência, a fim de que ações corretivas sejam implementadas e a vida útil de sistemas de irrigação localizada seja prolongada. Deste modo, espera-se que benefícios econômicos e ambientais sejam propiciados pelo aumento da vida útil de linhas laterais e emissores. Um pesquisador do INCTEI (Dr. Antonio Pires de Camargo) desempenhou atividades durante 6 meses no LERMI/IRSTEA, onde desenvolveu uma pesquisa visando estabelecer um protocolo para detecção de obstrução em linhas laterais de irrigação. Durante o período, o pesquisador também adquiriu experiência acompanhando atividades de ensaio de equipamentos de irrigação executadas no laboratório francês. A partir do compartilhamento de informações com o laboratório francês, estão sendo planejadas mudanças nas bancadas de ensaio do Laboratório de Ensaios de Material de Irrigação (LEMI/INCTEI) visando automatizar as principais rotinas de ensaio. A automação de ensaios permitirá aumentar a capacidade de trabalho do LEMI sem a necessidade de ampliação da equipe do laboratório. Em julho de 2013, outro pesquisador do LEMI (Dr. Marinaldo Ferreira Pinto) irá ao IRSTEA com a missão de dar continuidade às pesquisas relacionadas à obstrução, estudando métodos para otimização e viabilização do protocolo de detecção de obstrução previamente proposto para áreas comerciais. Este pesquisador também participará de atividades relacionadas ao uso de aplicativos computacionais que permitem a realização de simulações do escoamento no interior de equipamentos de irrigação, cuja importância é crucial para a criação de novos equipamentos e consequente inovação na área de Engenharia da Irrigação. Estas pesquisas estão sendo financiadas pela Comunidade Européia (CE), através de um projeto entre o INCTEI e o LERMI/IRSTEA.


International Network of Irrigation Testing Laboratories (INITL)
        A INITL atualmente é constituída por 18 laboratórios localizados em 17 países, sendo liderada por Bruno Molle (Diretor do Laboratoire D´essais et de Recherche dês Matériels D´irrigation - LERMI/IRSTEA, Aix en Provence, França). O Laboratório de Ensaios de Material de Irrigação (LEMI/ESALQ/INCTEI) é um dos laboratórios membros desta rede e vem coordenando comparações interlaboratoriais juntamente com o laboratório francês. Estas comparações consistem em selecionar amostras a serem ensaiadas por todos os laboratórios membros da rede. Os resultados são confrontados a fim de verificar a homogeneidade dos métodos de ensaio adotados pelos laboratórios. Estes ensaios também constituem uma oportunidade para intercâmbio de experiências e aprimoramento de métodos e estruturas de ensaio.
        Um primeiro esforço dos membros da INITL é padronizar procedimentos de cálculo e modelos de relatórios de ensaio apresentados com o logotipo da rede de laboratórios. Para isso, uma primeira tentativa foi elaborada para o processamento de dados de ensaio de distribuição radial de aspersores e emissão de relatórios de ensaio. O aplicativo WEB ainda está em fase de testes e encontra-se disponível em: http://143.107.212.131/initl/


Utah University State (Estados Unidos) - Sistema de Assessoramento ao Irrigante (Projeto SAI)
        O INCTEI, em parceria com o Instituto de Pesquisa e Inovação na Agricultura Irrigada – INOVAGRI (CE) e com o Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia – IFCE/Sobral–CE, executam o projeto “Sistema de Assessoramento ao Irrigante (SAI)”, cuja base de operação é instalada no Perímetro Irrigado Baixo Acaraú (DIBAU), que suporta o projeto piloto. Os objetivos deste projeto são: (a) desenvolver um modelo de Serviço de Assessoramento ao Irrigante para implantação em áreas irrigadas brasileiras; (b) realizar avaliação de sistemas de irrigação e orientar a maneira correta de se irrigar; (c) calcular o tempo de irrigação para cada irrigante e informar como, quando e quanto irrigar aos agricultores via SMS, e-mail e webservice; (d) realizar pesquisas para a obtenção de conceitos sobre qualidade do manejo da irrigação para o agronegócio brasileiro e elaborar um protocolo; (e) difundir tecnologias sobre irrigação para técnicos e profissionais da área através de cursos de curta duração a técnicos e produtores. O modelo SAI desenvolvido neste projeto está constituído por uma equipe de campo, de escritório e um software para serviços via web (WebService) com um sistema de envio de mensagem SMS. O “laboratório” inicial de observação e experimentação do SAI, foi a área irrigada piloto no DIBAU, no estado do Ceará, com sede localizada no Triângulo do Marco a 220 km de Fortaleza, na região Norte do estado do Ceará. O clima da região é semi-árido. Este distrito possui 8335 há divididos em 522 lotes, com os agricultores organizados em uma comunidade de irrigantes. As parcelas são de tamanho pequeno (8 ha), médio (16-18 ha) e grandes (80-200 ha), cultivadas com fruteiras e olerícolas, destinadas ao mercado nacional e à exportação. Um novo modelo de gestão e acompanhamento foi desenvolvido, de acordo com o estágio atual do projeto. Tal modelo estabeleceu um acompanhamento minucioso em 60 lotes, a fim de melhorar a qualidade da assistência técnica fornecida aos irrigantes. A partir disso foi criado um calendário de visita, no qual ficou estabelecido o dia, a quantidade e o lote assistido pelos pesquisadores após a atualização de cadastro. De acordo com o novo calendário, foi feita a divisão dos lotes assistidos, sendo que cada um dos três pesquisadores ficou responsável por 20 vinte lotes; sendo dos vinte lotes selecionados para cada pesquisador, sete estão recebendo visitas semanais e treze mensais. Além disso, foram estabelecidos procedimentos para atuação do pesquisador em campo como: abordagem, foco e possíveis dificuldades. Após as visitas, realizou-se uma reunião no auditório do DIBAU, com todos os irrigantes beneficiados pelo projeto, a fim de divulgar a nova gestão do projeto SAI, atuação da equipe em campo e esclarecer dúvidas. O novo modelo foi aprovado pelos produtores bem como aumentou o interesse dos mesmos pelas visitas prestadas pelos pesquisadores. Ofereceu-se treinamento aos usuários para uso da tecnologia.
        A Utah University State vem colaborando no desenvolvimento e aplicações de tecnologias de sistema de informação geográfica e sensoriamento remoto para o projeto SAI.
Mais informações em: http://www.inovagri.com.br/index.php/2011/05/folder-do-i-work-cti/


UCLM (Espanha)
        O INCTEI e a Universid Castilla La Mancha (ES) recentemente submeteram à Comunidade Européia um projeto cujo o objetivo é estudar a eficiência da irrigação por aspersão e a produtividade da água em grandes áreas irrigadas.


LEMI - Cooperação internacional
        O Laboratório de Ensaios de Material de Irrigação (LEMI) foi criado através do INCTEI e, em 2012, o LEMI tornou-se membro da International Network of Irrigation Testing Laboratories (INITL). Esta aliança vem assegurando o estreitando de relações entre os 18 laboratórios membros da INITL e tem como principais finalidades (1) criar oportunidades para cooperação em termos de métodos e infra-estrutura de ensaios de equipamentos de irrigação e (2) criar oportunidades para realização de pesquisas inter-institucionais bem como intercâmbio de estudantes e pesquisadores.
        O primeiro resultado direto desta aliança consistiu no envio de um pesquisador do INCT-EI para o laboratório francês LERMI/IRSTEA. O pesquisador (Dr. Antonio Pires de Camargo) desenvolveu o trabalho intitulado “Avaliação dos efeitos da obstrução de emissores na hidráulica de linhas laterais: Protocolo para monitoramento e detecção”, cujos resultados dão suporte a possibilidade de detecção dos problemas de obstrução em estágios iniciais de ocorrência. Através do monitoramento hidráulico de linhas laterais por meio do protocolo proposto, torna-se possível o emprego de ações corretivas que possibilitam a desobstrução das linhas laterais e emissores, resultando no prolongamento da vida útil de linhas laterais. Os pesquisadores do LERMI/IRSTEA demonstraram interesse em dar continuidade a esta pesquisa, sendo que em julho 2013 outro pesquisador do INCT-EI (Dr. Marinaldo Ferreira Pinto) irá para a França com a missão de otimizar o método proposto a fim de viabilizá-lo para uso em áreas irrigadas comerciais. Este pesquisador também terá contato com aplicativos computacionais utilizados para simulação/desenvolvimento de equipamentos de irrigação como aspersores, microaspersores e gotejadores. Espera-se que este item propicie fundamentos básicos que permitam a realização de pesquisas inovadoras em Engenharia de Irrigação relacionadas ao desenvolvimento de emissores.
        No âmbito da INITL, o LEMI/INCT-EI juntamente com o LERMI/IRSTEA estão coordenando a realização de ensaios de proficiência, sendo que amostras de aspersores e gotejadores já foram ensaiados por ambos os laboratórios e estão sendo encaminhadas para os outros membros da rede. Os ensaios de proficiência constituem uma importante oportunidade para comparação de métodos e resultados de ensaio, bem como permite a troca de experiências e o aperfeiçoamento da infra-estrutura e rotinas de ensaio de material de irrigação. Questões divergentes que poderão emergir a partir desta troca de experiência abrirão caminho para a realização de pesquisas inter-institucionais, criando a oportunidade de parcerias e intercâmbio de pesquisadores e estudantes. A primeira evidência destas oportunidades refere-se a uma norma ISO visando estabelecer procedimentos de ensaio para avaliação da sensibilidade de emissores a obstrução (Comitê ISO/TC 23/SC 18/WG 5), na qual o diretor do LERMI/IRSTEA é o líder e está tomando as providências cabíveis para que um pesquisador do INCTEI integre este Comitê ISO. Acerca desta norma, existem divergências entre os membros do Comitê, sendo que um projeto de pesquisa está sendo planejado visando esclarecer alguns tópicos a fim de dar suporte técnico/científico à referida norma. Este projeto deverá incluir pesquisas a serem conduzidas no INCTEI e/ou IRSTEA, por estudantes de mestrado e doutorado da ESALQ, sob orientação técnica de pesquisadores do INCTEI e do IRSTEA. Em outubro de 2013 virá ao INCTEI uma pesquisadora do LERMI/IRSTEA para visitar a estrutura do INCT-EI/ESALQ e discutir o projeto em questão.
        A estreita relação estabelecida entre o LEMI/INCTEI e o LERMI/IRSTEA, em um curto intervalo de tempo já apresentou três propostas de pesquisa relacionadas ao aperfeiçoamento de infra-estrutura e métodos para ensaio de emissores quanto à sensibilidade a obstrução e para ensaio automatizado de aspersores. Duas das propostas apresentadas já constituem objeto de pesquisa de doutorado de estudantes da ESALQ, sendo que a terceira proposta de pesquisa aguarda o ingresso de estudantes no segundo semestre de 2013. Além disso, em julho de 2013 uma estudante de doutorado irá para a França desenvolver parte de sua tese sob suporte técnico e co-orientação dos pesquisadores do LERMI/IRSTEA.


 

     

Copyright © , Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia - Engenharia da Irrigação (INCT-EI)
Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia - Engenharia da Irrigação (INCT-EI)
Av. Pádua Dias, 11 - Vila Independência - Piracicaba - SP - CEP : 13418260
Tel.: (19) 34478562 - e-mail: angelads@usp.br - webdesigner: tuon@usp.br