Inclusão e acolhimento à diversidade das minorias

Versão para impressãoEnviar por email

 

Considerando o papel institucional da Universidade e a sua responsabilidade com todas e todos que nela atuam (discentes, docentes e funcionários), a Esalq instituiu, em 13 de outubro de 2021, o Programa de Inclusão e Acolhimento à Diversidade das Minorias (INCLUA).

Entre os objetivos desse programa estão:

  • Apoiar as atividades voltadas à criação de ações afirmativas;

  • Disponibilizar um canal de ouvidoria para acolher as denúncias de violência, assédio e discriminação;

  • Oferecer cursos de formação e conscientização sobre as temáticas que envolvem diversidade e inclusão;

  • Promover ações que priorizem o respeito à dignidade humana.

Ações como esta podem contribuir para minimizar situações de violência que possam trazer danos morais e/ou psicológicos à/ao(s) envolvida/o(s). Além disso, espera-se incentivar o diálogo aberto sobre questões importantes sobre gênero, pessoas com necessidades socioeconômicas, raça/etnia, comunidade LGBTQIA+, indígenas, pessoas com deficiência (PCDs) e outros grupos que se reconheçam parte do Programa.

É um passo no caminho de construção da justiça social e equidade das pessoas em um espaço tão importante, que é o universitário como o da Esalq/USP.

Caso queira entrar em contato conosco, utilize o formulário abaixo:

Contato Inclua

DECRETO Nº 58.228, DE 16 DE MAIO DE 2018 Dispõe sobre o uso do nome social e o reconhecimento da identidade de gênero de travestis, mulheres transexuais e homens trans em todos os órgãos da Administração Pública Municipal Direta e nas autarquias, fundações, empresas públicas e sociedades de economia mista municipais, bem como nos serviços sociais autônomos instituídos pelo Município, concessionárias de serviços públicos municipais e pessoas jurídicas referidas no artigo 2º, inciso I, da Lei Federal nº 13.019, de 31 de julho de 2014, que mantenham qualquer espécie de ajuste com a Administração Municipal.