Disciplina - detalhe

LPV5739 - Produção de Fruteiras de Clima Temperado


Carga Horária

Teórica
por semana
Prática
por semana
Créditos
Duração
Total
2
2
8
15 semanas
120 horas

Docentes responsáveis
Marcel Bellato Sposito
Simone Rodrigues da Silva

Objetivo
Apresentar aos alunos de pós-graduação a importância do conhecimento de todas as fases de produção das fruteiras de clima temperado cultivadas no Brasil e relacionar esses fatores a expansão dessa fruticultura para novas áreas de cultivo.

Conteúdo
1. Introdução: Importância das principais fruteiras de clima temperado no Brasil. 2. Botânica e Morfologia. 3. Fisiologia: desenvolvimento da planta e produção. 4. Técnicas Culturais: Poda, condução e irrigação. 5.Pragas e Doenças. 6. Colheita, pós-colheita e comercialização. 7. Custo de produção. 8.Novas tecnologias.

Bibliografia
Principais literaturas científicas relacionadas com a disciplina: ARAVENA, C.E.R.; MAGOFKE, L.D. Desarollo fenológico de 20 clones de Vitis vinifera. 2003. 72p. Proyecto de título presentado como parte de los requisitos para optar al título de Ingeniero Agrónomo. Pontificia Universidad Católica de Chile - Facultad de Agronomía e Ingeniería Forestal, Pirque, 2003. ASSIS, J.S.; LIMA FILHO, J.M.P. Aspectos fisiológicos da videira irrigada. In: LEÃO, P.C.S., SOARES, J.M. A viticultura no semi-árido brasileiro. Petrolina: EMBRAPA, 2000. cap. 7, p. 129-145. BARBOSA, W.; CAMPO-DALL'ORTO, F.A.; OJIMA, M.; SAMPAIO, V.R.; BANDEL, G. Ecofisiologia do desenvolvimento vegetativo e reprodutivo do pessegueiro em região tropical, Documentos IAC, n.17, 1990, 37p. Campinas, SP. BENATO, E.A. Tecnologia, fisiologia e doenças pós-colheita de uvas de mesa. In: POMMER, C.V. Uva: tecnologia de produção, pós-colheita, mercado. Porto Alegre, Cinco Continentes, 2003. cap. 10, p. 635-723. CHOUDHURY, M.M. Colheita, manuseio pós-colheita e qualidade mercadológica de uvas de mesa. In: LEÃO, P.C.S., SOARES, J.M. A viticultura no semi-árido brasileiro. Petrolina: EMBRAPA, 2000. cap. 13, p.347-368. GUTIERREZ, A. S. D. Danos mecânicos pós-colheita em pêssego fresco. 124f. Tese (Doutorado em Produção Vegetal), Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", Universidade de São Paulo. Piracicaba, 2005. HARTMANN, H. T.; KESTER, D. E.; DAVIES JUNIOR, F. T.; GENEVE, R. L. Plant propagation: principles and practices. 7. ed. New Jersey: Prentice Hall, 2002. 880 p. HINOJOSA, G. F. Auxinas. In: CID, L. P B. Introdução aos hormônios vegetais. Brasília: EMBRAPA, 2000. p. 15-54. KUHN, G.B. Descrição da planta. In: KUHN, G.B. Uva para processamento. Produção. Aspectos técnicos. Bento Gonçalves: Embrapa informação Tecnológica, 2003. cap. 4, p.24-26. LEÃO, P.C.S. Principais variedades. In: LEÃO, P.C.S., SOARES, J.M. A viticultura no semi-árido brasileiro. Petrolina: EMBRAPA, 2000. cap.4, p.45-64. MADAIL, J. C. M. Economia da produção. In: MEDEIROS, C. A. B.; RASEIRA, M. do C. B. A cultura do pessegueiro. Pelotas: Embrapa-CPACT, 1998. p. 340-51. MARTINS, F.P.; PEREIRA, F.M. Cultura do Caquizeiro. Jaboticabal: Funep. 1989. 71p. MAYER, N. A. Crescimento de clones de umezeiro (Prunus mume Sieb. et Zucc.) propagados por estacas herbáceas, enxertia com o pessegueiro [Prunus persica (L.) Batsch], reação a três espécies de fitonematóides e desenvolvimento inicial no campo. 2004, 114 f. Tese (Doutorado em Agronomia) – Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias, Universidade Estadual Paulista, Jaboticabal, 2004. MEDEIROS, C.A.; RASEIRA, M.C.B. A cultura do Pessegueiro. EMBRAPA,Serviço de Produção de Informação- S.P.I., Brasília, 1998, 350 p. NOGUEIRA DA COSTA, A. Produção e qualidade dos frutos de diferentes variedades de caqui, visando a industrialização. Viçosa. UFV. 1984 . PEDRO JÚNIOR, M.J.; SENTELHAS Clima e produção. In: POMMER, C.V. Uva: tecnologia de produção, pós-colheita, mercado. Porto Alegre, Cinco Continentes, 2003. cap . 3, p. 63-107. PEREIRA, F. M.; NACHTIGAL, J. C.; ROBERTO, S. R. Tecnologia para a cultura do pessegueiro em regiões tropicais e subtropicais. Jaboticabal: Funep, 2002. 62p. PENTEADO, S.R. Cultura do caquizeiro. In: Fruticultura de Clima Temperado em São Paulo. Campinas: Fundação Cargill. 1986. p. 157-173. PETRI, J.L.; PALLADINI, L.A.; SCHUCK, E.; DUCROQUET J.H.J., MATOS, C.S., POLA, A.C. Dormência e indução da brotação de fruteiras de clima temperado. Florianópolis, EPAGRI, 1996. 110p. PIRES, E.J.P.; MARTINS, F.P. Técnicas de Cultivo. In: POMMER, C.V. Uva: tecnologia de produção, pós-colheita, mercado. Porto Alegre, Cinco Continentes, 2003. RASEIRA, M. A.; NAKASU, B. H. Pessegueiros. In: Bruckner, C. H. Melhoramento de Fruteiras de Clima Temperado. Viçosa: UFV, p.89-126, 2002. REYNIER, A. Manual de viticultura. 6. ed. Madrid: Mundi-Prensa, 2003. 497 p. SACHS, S.; CAMPOS, A. D. O pessegueiro. In: Medeiros, C.C.B.; RASEIRA, M. do C.B. A cultura do pessegueiro. Pelotas: Embrapa - CPACT. p. 13-19, 1998. SCARPARE, F.V. Determinação de índices biometeorológicos da videira ‘Niagara Rosada’ (Vitis labrusca L.) podadas em diferentes épocas e fases do ciclo vegetativo. 2007. 75f. Dissertação (Mestrado em Física do Ambiente Agrícola) - Escola Superior de Agricultura "Luiz de Queiroz", Universidade de São Paulo, Piracicaba, 2007. SOUSA, J. S. I. Uvas para o Brasil. Piracicaba. FEALQ, 2ª Ed. 1996, 791p. SOARES, J.M. A viticultura no semi-árido brasileiro. Petrolina: EMBRAPA, 2000. cap. 3, p.33-44. SCHAFFER. B.; ANDERSEN, P.C. Handbook of environmental physiology of fruit crops, v1, Temperature Crops., Boca Raton: CRC Press. 1994, 310p. TAIZ, L.; ZEIGER, E. Fisiologia Vegetal. 3. ed. Porto Alegre: ARTMED, 2004. 719p. Fruteiras de Caroço: Curitiba, UFPR, 2004. 390 p
Periódicos
Acta Horticulturae; Acta Scientiarum; American Journal of Enology and Viticulture; Bragantia, Ciência Agrotécnica; Ciência Rural, Functional Plant Biology, Informe Agropecuário; Journal of the American Society for Horticultural Science; Pesquisa Agropecuária Brasileira, Revista Brasileira de Fruticultura; Scientia Agricola.