USP inicia seu processo de avaliação institucional e docente

USP inicia seu processo de avaliação institucional e docente

Em novembro de 2016, o Conselho Universitário (Co) aprovou um novo sistema de avaliação da Universidade. Ele é centrado em projetos acadêmicos das diferentes instâncias universitárias. As unidades de ensino, institutos especializados e museus elaboram seus projetos e, a partir deles, é a vez dos departamentos produzirem os seus e, por último, o docente.

O projeto acadêmico é um plano de ações no qual o docente, o departamento e a unidade definem objetivos e metas para os próximos cinco anos. Esse material subsidiará o próprio projeto acadêmico da USP. Todo esse processo é coordenado pela Comissão Permanente de Avaliação (CPA), que recebeu um novo regimento, e é formada por uma Comissão Plenária (CP) e duas câmaras específicas: a Câmara de Avaliação Institucional (CAI) e a Câmara de Atividades Docentes (CAD). Duas outras instâncias participam do sistema de avaliação: a Comissão de Atividades Acadêmicas (CAA) do Co e a Comissão Especial de Regimes de Trabalho (Cert).

A CAA é a responsável por aprovar o projeto acadêmico das unidades. Já a Cert acompanha a etapa inicial da carreira do professor (estágio probatório). Ela passa a ser uma comissão de apoio ao reitor e participa da CPA por meio de seu presidente, que é membro da Comissão Plenária. Após o estágio probatório, é a CAD que assume.

“Para a Universidade, mais do que o processo de avaliação de pessoas, o projeto acadêmico é a possibilidade de fazer planejamento de médio e longo prazo. Saberemos qual é o direcionamento das unidades de ensino, como elas pretendem chegar às suas metas e, principalmente, como a Universidade pode ajudá-las. Ter o projeto acadêmico é a base para se pensar o futuro da USP”, diz Antonio Carlos Hernandes, vice-reitor da Universidade e presidente da CPA.

A primeira etapa do novo formato de avaliação da USP começa neste primeiro semestre de 2018, com a redação dos projetos acadêmicos. Os critérios da avaliação e os cronogramas ainda estão em discussão. O primeiro ciclo de cinco anos envolve o período de 2018 a 2022. Segundo Hernandes, todo esse processo é contínuo e se estabelece a partir do prazo estipulado para que as unidades, museus e institutos especializados entreguem os projetos acadêmicos: 31 de agosto.

Antes de iniciar o ciclo avaliativo, haverá uma etapa de transição que permitirá aos docentes concorrerem à progressão horizontal na carreira. A CPA planeja lançar, até o final do ano, um edital para os professores que já tenham escrito seus projetos acadêmicos, assim como suas unidades e departamentos.

Em edição especial, o Jornal da USP Especial selecionou os principais pontos do processo de avaliação, a partir de entrevistas com os presidentes da CPA, CAI, CAD e Cert, e conversou com alguns professores para saber a expectativa de serem avaliados por meio de projetos acadêmicos.

Acesse> https://jornal.usp.br/especial/avaliacaodocente/

Boletim 226