Módulos | Próxima | Anterior
    
DIAGRAMA DE PARETO
 
   O Diagrama de Pareto consiste num Histograma cujas frequências encontram-se em ordem decrescente da esquerda para a direita, contendo no mesmo gráfico uma curva de frequências acumuladas percentuais. 
   Para construir o Diagrama de Pareto vamos seguir os seguintes passos: 
 
  • Primeiro: voltaremos para a planilha onde estão digitados os dados do exemplo1;
  • Segundo: usaremos os mesmos procedimentos da ferramenta Histograma;
  • Terceiro: escolheremos a opção Pareto;
 
  • O histograma desenvolverá uma nova tabela de frequências ordenada pelos valores das frequências em forma decrescente. Como a opção PORCENTAGEM CUMULATIVA (Cumulative percentage) foi escolhida também, a ferramenta apresentará as frequências acumuladas, como pode ser visualizado nas Figuras 8 e 9.
Figura 8
 
Figura 9
 
   Exemplo2: (VIEIRA, 1995): 
   Um fabricante de auto peças recebeu um certo número de reclamações sobre um determinado produto seu durante uma semana. A fim de melhorar a qualidade da sua produção e prestação de serviços, ele coletou os dados referentes a estas reclamações, organizando-as em categorias (Figura 10). 
 
Figura 10
 
   Note que estes números não refletem uma ordem de importância (um item ser mais importante que outro), consistindo apenas num caráter organizacional. 

   Assim sendo, foi montada uma tabela no excel, levando-se em consideração as respostas por categoria. 
   Devemos construir uma tabela bem simples que contenha a faixa de valores de seleção dos dados (Bin range). Esses dados constarão do gráfico no eixo das abscissas (eixo X). Na figura abaixo representam as células de A9 até A13. 
 
 

 
Figura 11
 
   Uma vez construídas essas duas tabelas, podemos obter o gráfico de Pareto seguindo as instruções dadas no início desta página (Para construir o Diagrama de Pareto vamos seguir...). Não podemos esquecer de mudar os valores do Intervalo de entrada e Intervalo de bloco para $B$2 : $I$6 e $A$9 : $A$13, respectivamente. O resultado será o seguinte: 
 
Figura 12
 
Figura 13
 
   De posse da tabela e do gráfico fica fácil perceber quais são os principais problemas que a fábrica possui. Resolvendo os problemas 1 e 3 teremos 54,55% das reclamações eliminadas. Deste modo, é possível atacar poucos problemas e resolver grande parte das reclamações. 
 

Referências Bibliográficas 

DUNCAN, A.I.  Quality Control and Industrial Statistics. Illinois: Richard D. Irwin Inc.,  1990. 363p. 

LAPPONI, J.C.  Estatística Usando Excel. São Paulo: Treinamento Editora Ltda, 1995, 129p. 

VIEIRA, S; WADA, R.  As 7 Ferramentas Estatísticas para o Controle da Qualidade. Brasília: QA&T Consultores Associados Ltda, 1995, 133p. 
 
 

Módulos | Próxima | Anterior
Copyright CIAGRI/USP - DME-ESALQ/USP. 
Por: Andrés E. L. Reyes (CIAGRI/USP) e Silvana R. Vicino (DME-ESALQ/USP)