Bem vindo

Verbetes recentes (Most recent)

Planta da família Leguminosae-Papilionoidae, da espécie Machaerium scleroxylon TulNota 1 e 2: Ela ocorre em Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso do Sul e norte do Paraná, na floresta latifoliada semidecídua. Ela é espinhenta de 15-25 m de altura, com tronco canelado, de 50-90 cm de diâmetro. Destaca-se pela sua madeira moderadamente pesada (d =0,88 g/cm3), dura, textura fina, resistente, decorativa, de longa durabilidade natural, própria para mobiliário de luxo, e acabamentos internos de construção civil, como tábuas e tacos para assoalhos, molduras, portas, rodapés, lambris, painéis, peças torneadas, instrumentos musicais, artefatos decorativos, cabos de peças de cutelaria etc.

A tree of the family Leguminosae-Papilionoidae, of the species Machaerium scleroxylon TulIt occurs in Goiás, Minas Gerais, São Paulo, Mato Grosso do Sul and in the north of Paraná states, in semi-decidious latiofoliated forests. It is corrugated of 15-25 m of height, with a fluted trunk of 50-90 cm of diameter. Its wood is of great importance due to its weight (d= 0.88 g/cm3), thin and hard texture, resitance, long natural durability and decoration purposes. It is used for making luxury furniture, interior design construction such as floorings, frames, doors, skirtings, sidings, panels, turned pieces, musical instruments, decoration devices, handles etc.

Planta daninha da família Equisetaceae, da espécie Equisetum pyramidale GoldnNota 2: Ela é perene, considerada diferente por possuir folhas semelhantes aos próprios ramos. Tem textura silicosa ao tato. Cresce em terrenos úmidos e é tóxica para equinos por conter em seus tecidos substâncias de efeito antitiamínico.

A weed of the family Equisetaceae, of the species Equisetum pyramidale GoldnNote 2:  It is perennial, considered different from others due to the fact of having leaves  that are similar to its branches. It has a silicose texture. It grows in moist lands and it is toxic to horses because of its antitiaminic effect substances, present in in the plant tissues.

Leguminosa da família Leguminosae, da espécie Vigna sinensis (L.) Savi (Vigna unguiculata (L.) Walp.). Nota 1 e 2: Ela é originária da África Ocidental e Central, mas há muito tempo introduzida nas regiões de clima temperado do Velho e Novo Mundo. Ela é anual, rústica, vigorosa, herbácea, geralmente de hábito trepador, raízes desenvolvidas e profundas. Suas sementes são utilizadas na alimentação humana e também é empregada como forrageira e adubo verde.

A plant of the family Leguminosae, of the species Vigna sinensis (L.) Savi (Vigna unguiculata (L.) Walp.). Note 1 and 2:  It is from Western and Central Africa, but long ago introduced in temperate climate regions of the Old and New World. It is annual, rustic, vigorous, herbaceous, generally of a climbing behavior,  with well developed and deep roots. Its seeds are used in the human diet and the plant is also used as forage and as green manure.

Árvore pequena da família Moraceae, da espécie Perebea guianensis Aubl. (Olmedia grandiflora Trec.). Nota 1 e 2: Ela é típica do estado de Pará. Ela tem estípulas amarelas e sedosas. As folhas são alternas, pecioladas, obovado-oblongas, compridas, rígido-membranosas. Os frutos são drupas fracamente unidas na base, de coloração vermelho-sanguínea, sucoso, doce e comestível. Também fornece látex do qual se obtém borracha pouco estimada.

A small tree of the family Moraceae, of the species Perebea guianensis Aubl. (Olmedia grandiflora Trec.). Note 1 and 2:  It is typical of Pará state. It has yellow silky stipules. The leaves are alterned, petiolated, oblong, long and with hard membranes. The fruits are drupes slightly linked to the basis, blood color, juicy, sweet and edible. Its latex can produce  a rubber of low quality.

Nome vulgar dado a várias plantas da família Moraceae, do gênero Castilloa, destacando a espécie Castilloa ulei Warb. Nota 1 e 2: Ele tem vasta distribuição geográfica, da Amazônia à Bahia e Mato Grosso. Ele é árvore grossa e altaneira das matas altas com vultuosas dilatações na base, constituindo sapopemas em número de até 5. As folhas são curtopecioladas, de lâmina oblonga, e comprida. As estípulas são grandes, lanceoladas, espatiformes e caducas, deixando ao cair, cicatrizes de 4cm. O receptáculo frutífero é solitário, séssil, globoso, contendo polpa mole e comestível que envolve de 3-5 sementes. Produz borracha, ou seja, substância elástica, terpênica, de alta resistência.

A common name given to several plants of the family Moraceae, the species Castilloa ulei Warb is the most importante one. Note 1 and 2:  It has a large geographical distribution, from Amazonia until Bahia and Mato Grosso. It is tall and thick tree from high forests, with many dilations at the base, forming buttresses in number of 5. Its leaves are short petiolated with an oblong and long blade. The stipules are big, lanceolated and letting scars of 4 cm when falling. The fruit receptacle is single, sessil, globous with a soft and edible pulp that involves 3-5 seeds. It produces a rubber, that is, an elastic and terpenic substance of high resistance.