Sobre o PET

O PET – BIOTECNOLOGIA AGRÍCOLA torna público o processo de seleção de tutor, aberto à participação de docentes da ESALQ vinculados ao Curso de Graduação em Engenharia Agronômica da ESALQ/USP, de acordo com normas do PET/USP e da Portaria MEC N0 976, de 27/07/2010, alterada pela Portaria MEC n° 343, de 24/04/2013.

Programa dirigido aos alunos de graduação, mediante tutoria docente, com oferecimento de bolsas para aperfeiçoamento da graduação.

São objetivos deste Programa: a melhoria do ensino de graduação, a formação acadêmica ampla do aluno, a interdisciplinaridade, a atuação coletiva e o planejamento e a execução, em grupos sob tutoria, de um programa diversificado de atividades acadêmicas.

Na Universidade de São Paulo atualmente existem 23 PET coordenados em várias unidades e coletivamente administados pelo Comitê Local de Acompanhamento (CLA/USP) na Pro-Reitoria de Graduação, que podem ser localizados pelos endereços:

 

Arquivo: 

O PET-Biotecnologia Agrícola iniciou as atividades na ESALQ/USP em 1988, com aprovação de projeto do tutor o Prof. Flavio César Almeida Tavares, Professor Titular/Genética. Consolidou-se como grupo temático com ênfase em Biotecnologia Agrícola vinculado aos Cursos de Engenharia Agronômica e Engenharia Florestal. Em época de conquistas da Biotecnologia e da grande preocupação com os alimentos transgênicos, teve papel destacado no âmbito interno e externo promovendo estudos e discussões esclarecedoras, formando profissionais que se destacaram no âmbito acadêmico e empresarial. As atividades programadas anualmente são orientadas para conhecer áreas de atuação profissional, familiaridade com o método científico e incentivo à formação profissional ampla. Pratica o princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão, incentivando estudos de problemas e soluções, dando especial atenção à qualidade acadêmica, respeitando os princípios constitucionais exigidos da educação, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho.

O PET conta com 779 grupos distribuídos entre 114 Instituições de Ensino Superior distribuídas entre as diferentes áreas do conhecimento e as diversas regiões geográficas do país. De acordo com o na Lei nº 11.180/2005, e regulamentado na Portaria MEC 976 de 27 de julho de 2010, alterada pela Portaria MEC n° 343, de 24/04/2013,o PET é desenvolvido por grupos de estudantes, com tutoria de um docente, organizados a partir de formações em nível de graduação das Instituições de Ensino Superior do país, orientados pelo princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão, com osobjetivos:

I - desenvolver atividades acadêmicas em padrões de qualidade de excelência, mediante grupos de aprendizagem tutorial de natureza coletiva e interdisciplinar;
II - contribuir para a elevação da qualidade da formação acadêmica dos alunos de graduação;
III - estimular a formação de profissionais e docentes de elevada qualificação técnica, científica, tecnológica e acadêmica;
IV - formular novas estratégias de desenvolvimento e modernização do ensino superior no país; e
V - estimular o espírito crítico, bem como a atuação profissional pautada pela cidadania e pela função social da educação superior.