Plano Diretor Socioambiental Participativo

O Plano Diretor Socioambiental Participativo é um dos instrumentos de orientação para desenvolvimento e ordenamento das questões Socioambientais do campus “Luiz de Queiroz”, que possui um total de 3.642,06 ha, distribuídos em áreas urbanas e rurais, com experimentos agrícolas e florestais, com grande malha hídrica, remanescentes naturais e fauna silvestre. O campus Luiz de Queiroz abrange a Fazenda São João da Montanha e Fazenda Areão (807,44 ha), Estação Experimental de Anhembi (538,65 ha), Estação Experimental de Anhumas (135,40 ha) e Estação Experimental de Itatinga (2.153,27ha). Esta área territorial corresponde a 48,8% do total do território da Universidade de São Paulo.

A partir de 2004 o Plano Diretor Socioambiental do campus “Luiz de Queiroz” teve suas primeiras iniciativas desenvolvidas por alunos, funcionários e professores, juntamente com cerca de 50 grupos ambientais do campus. Em 2009 a primeira versão do documento, elaborado de maneira participativa, foi aprovado pela Congregação da ESALQ/USP. teve sua primeira revisão e atualização em 2013 e  tem a segunda revisão e atualização em  2018.

A implementação do Plano também é realizada de forma participativa, integrando as atividades socioambientais do campus com o maior envolvimento possível, por meio dos seus grupos de trabalho temáticos que são responsáveis por realizar o levantamento, ordenamento, coordenação e planejamento socioambiental do campus.

Desde o início do Plano Diretor Socioambiental, já foram criadas e estabelecidas 12 frentes socioambientais no campus, que são responsáveis em disseminar a dimensão socioambiental, atuando de forma articulada e interdisciplinar. São realizados eventos ambientais, projetos, pesquisas e disciplinas voltadas para o tema, que foram inseridas nos diferentes cursos ministrados na ESALQ.

O Plano Diretor Socioambiental do campus “Luiz de Queiroz”, é responsável em realizar todo o diagnóstico das questões socioambientais presentes no campus, assim como os indicadores e as metas de curto, médio e longo prazo. Serve como instrumento para os gestores do campus e como auxilio para o ensino, pesquisa e extensão no tema ambiental, sendo uma excelente ferramenta de gestão ambiental universitária e referência em âmbito nacional e internacional.

Apresentação do Plano diretor.

.