Disciplina - detalhe

LSN5897 - Matéria Orgânica do Solo


Carga Horária

Teórica
por semana
Prática
por semana
Créditos
Duração
Total
4
4
8
10 semanas
120 horas

Docentes responsáveis
Brigitte Josefine Feigl
Carlos Eduardo Pellegrino Cerri

Objetivo
Apresentar e discutir tópicos atualizados sobre matéria orgânica do solo para que estudantes de mestrado e doutorado, associados a ciência do solo, possam aplicar tais conhecimentos em suas dissertações e teses. Esta disciplina, ministrada sob a forma de aulas teóricas e práticas, enfoca as características dos principais constituintes orgânicos do solo e suas interações no sistema solo-planta-atmosfera. A matéria orgânica do solo é tratada sobretudo sob o ponto de vista da sustentabilidade ambiental e da produtividade agrícola, mas também inclui aspectos ligados à pedogênese, qualidade do solo e sequestro de carbono.

Conteúdo
1. Conceitos sobre Matéria Orgânica do Solo (MOS)
2. Constituintes da MOS (Pluviolixiviados; Serapilheira e restos de culturas; Raizes e exsudatos; Organismos do solo seus metabólitos e excreções; Substâncias não húmicas e Substâncias húmicas
3. Entradas de material orgânico no solo e processos de decomposição
4. Fluxo de gases do efeito estufa (CO2, CH4 e N2O)
5. Carbono do solo: coleta e preparo de amostras de solo e métodos de determinação em laboratório
6. Gênese do húmus: bioquímica da formação de substâncias húmicas
7. Fracionamentos físico e químico da matéria orgânica do solo
8. Técnicas de caracterização das substâncias húmicas
9. Seqüestro de carbono no solo e Mercado de créditos de carbono
10. MOS e propriedades físicas, químicas e biológicas do solo
11. MOS e produtividade agrícola
12. MOS e ambiente
13. MOS como indicadora da qualidade do solo e sustentabilidade ambiental

Bibliografia
Abberton,M.; Conant, R.; Batello, C. 2010. Grassland carbon sequestration: management, policy and economics. FAO Integrated Crop Management. Rome:FAO.338p.
Allison, F.E. 1973. Soil organic matter and its role in crop production. New York:Elsevier 639p.
Alves, B.J.R.; Urquiaga, S.; Aita, C.; Boddey, R.M.; Jantalia, C.P.; Camargo, F.A.O. 2006. Manejo de sistemas agrícolas: impacto no seqüestro de carbono e nas emissões de gases do efeito estufa. Porto Alegre: Genesis. 215p.
Banwart, S.A.; Noellemeyer, E.; Milne, E. 2014. Soil carbon: science, management and policy for multiple benefits. SCOPE. Volume 71. 420p.
Brady, N.C.; Weil, R.R. 2008. The nature and properties of soils. 14Ed. New Jersey:Prentice Hall. 965p.
Brady, N.C.; Weil, R.R. 2013. Elementos da natureza e propriedades dos solos. 3ª Edição. Tradução técnica. Igo Fernando Lepsch. Porto Alegre:Bookman Editora LTDA. 685p.

Canadell, J.G.; Pataki, D.E.; Pitelka, L.F. 2007. Terrestrial Ecosystem in a Changing World. New York: Springer. 336p.
Cardoso, E.J.B.N.; Tsai, S.M.; Neves, M.C. 1992. Microbiologia do solo. Campinas: SBCS. 359p.
Chen, Y.; Avnimelech, Y. 1986. The role of organic matter in modern agriculture. Dordrecht:Martinus Nijhoff publ. 306p.
Fullen, M.A; Catt, J.A. 2004. Soil management: problems and solutions. London: Arnold. 269p.
Hayes, M.H.B; Wilson, W.S. 1997. Humic substances in soils, peats and waters - Health and environmental aspects. The Royal Society of Chemistry Information Services, Cambridge, 496 pp.
Kononova, M.M. 1961. SOM: its nature, its role in soil formation and in soil fertility. New York:Pergamon Press. 450p.
Kumada, K. 1987. Chemistry of soil organic matter. Japan Scientific Societies Press: Elsevier. 241p.
Magdoff, F.; Weil, R.R. 2004. Soil Organic Matter in Sustainable Agriculture. London:CRC Press. 398p.
Martin Neto, L.; Vaz, C.M.P.; Crestana, S. 2007. Instrumentação avançada em ciência do solo. São Carlos: Embrapa Instrumentação Agropecuária. 438p.
Martinelli, L.A.; Howarth, R.W. 2006. Nitrogen cycling in the Americas: natural and anthropogenic influences and controls. Amsterdam: Springer. 274p.
Melo, V.F.; Alleoni, L.R.F. 2009. Química e mineralogia do solo. Parte II – Aplicações. Viçosa: SBCS. 685p.
Moreira, F.M.S.; Siqueira, J.O. 2006. Microbiologia e bioquímica do solo. Lavras: UFLA. 729p.
Piccolo, A. 1996. Humic substances in terrestrial ecosystems. New York:Elsevier. 675p.
Roscoe, R.; Mercante, F.M.; Salton, J.C. 2006. Dinâmica da matéria orgânica do solo em sistemas conservacionistas. Dourados: Embrapa Agropecuária Oeste. 304p.
Santos, G.A; Silva, L.S.; Canellas, L.P.; Camargo, F.A.O. 2008. Fundamentos da material orgânica do solo: Ecossistemas tropicais e subtropicais. Porto Alegre:Metrópole. 636p.
Souza, G.M.; Victoria, R.L.; Joly, C.A.; Verdade, L.M. 2015. Bioenergy & Sustainability: bridging the gaps. São Paulo:SCOPE. 735p.
Stevenson, F. J. 1994. Humus chemistry : genesis, composition, reactions. New York:Wiley. 496p.
Swift, M.J.; Heal, O.W.; Anderson, J.M. 1979. Decomposition in terrestrial ecosystems. Oxford:Blackwell Sci. publ. 372p.
Tan, K.H. 1992. Principles of soil chemistry. New York:Marcel Dekker. 362p.
Tan, K.H. 2003. Humic matter in soil and the environment: principles and controversies. New York: Marcel Dekker. 386p.
Van Breemen, N.; Buurman, P. 1998. Soil Formation. Dordrecht:Kluwer Academic Publishers. 376p.
Vaughan, D. 1985. Soil organic matter and biological. Dordrecht :Martinus Nijhoff. 469p.
Yariv, S., Cross, H. 2002. Organo-clay complexes and interactions. New York: Marcel Dekker. 688p.