Disciplina - detalhe

LSN5903 - Modelagem da Dinâmica da Matéria Orgânica do Solo


Carga Horária

Teórica
por semana
Prática
por semana
Créditos
Duração
Total
4
4
4
5 semanas
60 horas

Docentes responsáveis
Carlos Eduardo Pellegrino Cerri

Objetivo
Capacitar e atualizar o conhecimento científico sobre a composição e estrutura dos principais
compartimentos orgânicos do solo com vistas as suas utilizações em modelos de simulação da dinâmica
da matéria orgânica do solo (sobretudo modelo Century) sob ecossistemas naturais tropicais e
modificados pelo uso agrícola.

Conteúdo
O programa da disciplina está dividido em 3 grandes partes, sendo que os principais temas a serem
tratados são mencionados a seguir. As duas primeiras partes serão ministradas em salas de aula (aulas
teóricas) e as demais em laboratório de informática (aulas práticas). Parte 1) Introdução a matéria
orgânica do solo Conceitos e definições, origem e distribuição, características dos compartimentos
(liteira, restos de culturas e resíduos orgânicos, pluviolixiviados, raízes e rizodepósitos, organismos do
solo, substâncias não-húmicas, húmus), dinâmica da decomposição, funções da matéria orgânica do
solo, matéria orgânica do solo e ambiente. Parte 2) Principais modelos de simulação utilizados em
pesquisas sobre matéria orgânica do solo Conceitos e definições sobre modelos, etapas e procedimentos
em modelagem, histórico, compartimentos da matéria orgânica do solo contemplados em modelagem,
características e estrutura dos principais modelos de simulação da matéria orgânica do solo, exemplos
de utilização dos modelos Century, RothC, DNDC, DayCent e TEM. Parte 3) Century Ecosystem Model
(Century) Origem, elementos simulados (C, N, P e S), estrutura geral do modelo, características dos
submodelos de produção vegetal (floresta, pastagem e culturas), água no solo, matéria orgânica do solo
e seus compartimentos, dados de entrada (“input”) e saída (“output”) do modelo, exemplos de
aplicações do modelo Century em estudos de matéria orgânica do solo sob condições de climas
temperado e tropical, exercícios práticos de elaboração de arquivos da área de estudo (“site files”),
práticas de manejo (arquivos *.100) e eventos adotados (“schedule files”), execução do modelo
utilizando dados reais sobre conversão de florestas em pastagens na Amazônia (dados serão fornecidos
pelo professor).

Bibliografia
Brady, N.C.; Weil, R.R. 2015. The nature and properties of soils. New Jersey:Prentice Hall. 965p.
Haefner, J.W. 1996. Modeling Biological Systems. New York: Chapman & Hall. 473p.
Jenkinson, D.S. 1990. The turnover of organic carbon and nitrogen in soil. Philosophical Transactions of
the Royal Society, London B, 329, 361-368.
Jenny, H., 1980. The Soil Resource – Origin and Behavior. Springer, New York.
Krapivin, V.F; Varotsos, C.A. 2008. Biogeochemical cycles in globalization and sustainable development.
Springer: Chicester. 501p.
Metherell, A.K., L.A. Harding, C.V. Cole, and W.J. Parton. 1993. CENTURY Soil organic matter model
environment. Technical documentation. Agroecosystem version 4.0. USDA-ARS, Fort Collins, Colorado,
USA.
Nieder, R.; Benbi, D.K. 2008. Carbon and nitrogen in the terrestrial environment. Springer:
Braunschweig. 417p.
Parton, W.J., D.S. Ojima, and D.S. Schimel. 1996. Models to evaluate soil organic matter storage and
dynamics. Pages 421- 448 in M.R. Carter and B.A. Stewart, editors. Structure and organic matter
storage in agricultural soils. CRC Press, Inc., Boca Raton, Florida, USA.
Santos, G.A. e Camargo, F.A.O. 2008. Fundamentos da matéria orgânica do solo: ecossistemas tropicais
and subtropicais. Porto Alegre: Genesis. 508p.
Shaffer, M.J., Ma, L. and Hansen S. 2001. Modeling carbon and nitrogen dynamics for soil management.
Boca Raton: Lewis Publishers. 631p.
Soetaert, K; Herman, P.M.J. 2009. A Practical Guide to Ecological Modelling: using R as a simulation
platform. Springer: Yerseke. 367p.
Vohnout, K.D. 2003. Mathematical modeling for system analysis in agricultural research. New York:
Elsevier. 437p.