Disciplina - detalhe

ADM4006 - Gestão Sustentável de Empresas no Agronegócio


Número de vagas:

Alunos regulares
Alunos especiais
Total
12
3
15

Número mínimo de alunos: 3
Data inicial: 01/09/2020    Data final: 14/12/2020
Data limite de cancelamento: 27/09/2020
Critério de seleção: Graduação e currículo. Pré-requisitos: Conhecimentos mínimos em gestão de custos, princípios econômicos, análise de projetos e sustentabilidade.

Idioma: Português

Docente(s) Ministrante(s)
Lucilio Rogerio Aparecido Alves

Horário / Local:
Terça - 14:00 às 18:00 - A informar

Carga Horária

Teórica
por semana
Prática
por semana
Créditos
Duração
Total
2
2
8
15 semanas
120 horas

Docentes responsáveis
Lucilio Rogerio Aparecido Alves

Objetivo
Os objetivos desta disciplina são:
a) Discutir o conceito de gestão e do processo de tomada de decisão, com ênfasenaimportância do planejamento estratégico e da tomada de decisão de empresas do agronegócio.
b) Apresentar as ferramentas básicasnecessárias para medir o desempenho gerencial, o progresso financeiro e a condição financeira do negócio rural.
c) Apresentar princípios básicos de microeconomia.
d) Estruturar orçamentos agropecuários parciais e completos.
e) Discutir o controle de risco, gestão de imposto de renda, análise de investimento e análise de empreendimentos.
f) Discutir as estratégias de aquisição de ativos imobilizados, passando por capital e crédito, com foco em terra e maquinário.
g) Elaborar indicadores de sustentabilidade da propriedade agropecuária.

Conteúdo
Gestão dos negócios agropecuários; visão sistêmica dos fatores envolvidos na gestão de negócios agropecuários; Estrutura da função de gestão da propriedade rural; Caracterização da empresa dentro do agronegócio; Contabilidade de empresas agrícolas e indicadores de avaliação de desempenho; Negócio agropecuário e patrimônio; Operacionalização do patrimônio; Capital de giro na agropecuária; Sustentabilidade do negócio agropecuário; Custo anual de recuperação do patrimônio, Custo de produção; Custo oportunidade das atividades dos negócios agropecuários; Patrimônio e dívidas; Taxa de retorno e risco do negócio agropecuário e Perdas e ganhos de capital e retorno total ao patrimônio.

Bibliografia
ADAMI, A. C. DE O. Risco e retorno de investimento em citros no Brasil. Tese (Doutorado) - Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, 2010.
ALVES, L. R. A. et al. Gestão operacional e custo de produção de algodão em Mato Grosso. In: BÉLOT, J.-L.; VILELA, P. M. C. A. (Eds.). . Manual de boas práticas de manejo do algodoeiro em Mato Grosso. 4. ed. Cuiabá: IMAmt, AMPA, 2020. p. 32–54.
BARROS, G.S.C.; ALVES, L.R.A.; OSAKI, M.; ADAMI, A.C.O. Gestão de negócios agropecuários com foco no patrimônio. 1ª ed. Campinas: Alínea. 2019.
BORGES, M. S.; GUEDES, C. A. M.; CASTRO, M. C. D. E. A gestão do empreendimento rural: um estudo a partir de um programa de transferência de tecnologia para pequenos produtores. Revista de Ciências da Administração, v. 17, n. 43, p. 141–156, 2015.
BURRITT, R. L.; SCHALTEGGER, S. Accounting for sustainability in production and supply chains. The British Accounting Review, v. 44, p. 278, 2012.
CATELLI, A.; PARISI, C.; SANTOS, E. S. Gestão econômica de investimentos em ativos fixos. Revista Contabilidade & Finanças, v. 14, n. Vi, p. 26–44, 2003.
CLARK, J. S.; FULTON, M.; SCOTT, J. T. The inconsistency of land values, land rents, and capitalization formulas. American Journal of Agricultural Economics, v. 75, n. February, p. 147–155, 1993.
COELHO JUNIOR, L. M. et al. Análise de investimento de um sistema agroflorestal sob situação de risco. CERNE, v. 14, n. 4, p. 368–378, 2008.
COLBACH, N. A trait-based approach to explain weed species response to agricultural practices in a simulation study with a cropping system model. Agriculture, Ecosystems & Environment, v. 183, p. 197-204, 2014.
COMOÉ, H.; FINGER, R.; BARJOLLE, D. Farm management decision and response to climate variability and change in Côte d’Ivoire. Mitigation and adaptation strategies for global change, v. 19, p. 123–142, 2014.
DE AZEVEDO, D. B.; MALAFAIA, G. C.; SILVA, J. T. M.. Theory of conventions and stakeholder dialogue: The Brazilian environmental sustainability conflicts. African Journal of Agricultural Research, v. 9, n. 8, p. 766-774, 2014.
FALEIROS, G. D. Risco de produção agrícola no Sul do Brasil: aspectos de sistemas produtivos e rentabilidade. Piracicaba: Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da Universidade de São Paulo, 2020.
FEICHTINGER, P.; SALHOFER, K. The valuation of agricultural land and the influence of government payments: Factor Markets. Brussels. Disponível em: .
FRIEDRICH, N.; HEYDER, M.; THEUVSEN, L. Sustainability management in agribusiness: challenges, concepts, responsibilities and performance. International Journal on Food System Dynamics, v. 3, n. 2, p. 123–135, 2012.
GASSO, V. An environmental life cycle assessment of controlled traffic farming. Journal of Cleaner Production, v. 73, p. 175-182, 2014.
GONZÁLEZ, L. R.; GORGENS, E. B.; RODRIGUEZ, L. C. E. Avaliação econômica não determinística pelo método de Monte Carlo de plantios de Eucalyptus spp. para a produção de celulose no sudoeste paulista. Scientia Florestalis, v. 45, n. 113, p. 31–38, 2017.
GVCES. Contribuições para análise da viabilidade econômica da implementação do plano ABC e da INDC no Brasil. São Paulo: Centro de Estudos em Sustentabilidade da Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas, 2015. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2020.
HAMILTON, H. Sustainable Food Lab Learning Systems for Inclusive Business Models Worldwide. International Food and Agribusiness Management Review, v. 16, n. A, 2013.
HUNT, L. The challenge of economic growth for sustainable production landscapes. Sustainability Science, v. 10, n. 2, p. 219–230, 2015.
INSTITUTO DE MANEJO E CERTIFICAÇÃO FLORESTAL E AGRÍCOLA (IMAFLORA). A sustentabilidade é um bom negócio para a agricultura: Sustentabilidade em Debate. Piracicaba: [s.n.]. Disponível em: . Acesso em: 26 ago. 2018.
JIA, L. Countermeasures for Intensive Use of Land from the Perspective of Urban-Rural Integration. Asian Agricultural Research, v. 4, n. 3, p. 23–40, 2012.
KAY, R. D.; EDWARDS, W. M.; DUFFY, P. A. Gestão de propriedades rurais. 7. ed. Porto Alegre: AMGH, 2014. 468p.
KPMG. Sustainability in the agribusiness sector: KPMG Agribusiness green paper. [s.l: s.n.]. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2020.
LIMA, F. F. Gestão de risco em propriedades com sistemas de produção de algodão, soja e milho em Mato Grosso, Brasil. Piracicaba: Dissertação (Mestrado) - - USP / Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz”, 2019.
MALASSISE, R. L. S.; PARRÉ, J. L.; FRAGA, G. J. O comportamento do preço da terra agrícola: um modelo de painel de dados espaciais. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 53, n. 4, p. 645–666, 2015.
MARION, J. C. Contabilidade empresarial. 17. ed. São Paulo: Atlas, 2015.
MARION, J. C.; SEGATTI, S. Sistema de gestão de custos nas pequenas propriedades leiteiras. Custos e @gronegócios on line, v. 2, n. 2, p. 2–7, 2006.
MONKE, E.A.; S.R.PEARSON. The policy analysis matrix for agricultural development, Cornell University Press, Ithaca. 1989.
NENDEL, C. Testing farm management options as climate change adaptation strategies using the MONICA model. European Journal of Agronomy, v. 52, p. 47-56, 2014.
NUNES, B.; BENNETT, D.; MARQUES JÚNIOR, S. Sustainable agricultural production: An investigation in Brazilian semi-arid livestock farms. Journal of Cleaner Production, v. 64, p. 414–425, 1 fev. 2014.
OLSON, K.D. Farm management: principles and strategies. 1ed. Iowa: Iowa State Press, 2005 p. 429
OLSON, Kent D. Economics of farm management in a global setting. John Wiley & Sons, Inc, 2011.
OOSTERVEER, P. Food, fuel and sustainability: the political economy of agriculture. Environmental Politics, v. 21, n. 3, p. 528-531, 2012.
OSAKI, M. et al. Risks associated with a double-cropping production system - a case study in southern Brazil. Scientia Agricola, v. 76, n. 2, p. 130–138, 2019.
OSAKI, M. Gestão financeira e econômica da propriedade rural com multiproduto. [s.l.] Tese (Doutorado) - Universidade de São Carlos, 2012.
PAZZINI, H. S. et al. Viabilidade econômica e simulação de Monte Carlo da produção de biodiesel de resíduos de soja. Revista Brasileira de Administração Científica, v. 6, n. 1, p. 76–91, 2015.
PONCIANO, N. J. et al. Análise de viabilidade econômica e de risco da fruticultura na região norte Fluminense. Revista de Economia e Sociologia Rural, v. 42, n. 4, p. 615–635, 2004.
REIS, E. A. Aspectos da depreciação de ativos sob a ótica da gestão econômica. Dissertação (Mestrado) – FEA/USP. São Paulo, 1997.
ROSANO-PEÑA, C. A measure of sustainability of Brazilian agribusiness using directional distance functions and data envelopment analysis. International Journal of Sustainable Development & World Ecology, n. ahead-of-print, p. 1-13, 2014.
ROUGOOR, C. W. et al. How to define and study farmers’ management capacity: Theory and use in agricultural economics. Agricultural Economics, v. 18, n. 3, p. 261–272, 1998.
SILVA, E. C. DE M. DA; SILVA, P. M.; SILVA, A. DA. A importância da contabilidade rural para a gestão rural. Organizações e Sociedade, v. 8, n. 10, p. 49–59, 2019.
SINGH, A. Irrigation planning and management through optimization modelling. Water Resources Management, v. 28, n. 1, p. 1-14, 2014.
USDA. Risk Management Agency. Disponível em: . Acesso em: 28 ago. 2020.
XU, P.; VERA, D. Agriculture Sustainability: A California Agribusiness Students’ Perspective. International Journal of Business and Management, v. 9, n. 5, p. 1–13, 2014.
ZACHOW, M.; PLEIN, C. A gestão como característica da agricultura familiar. Brazilian Journal of Development, v. 4, n. 6, p. 3318–3334, 2018.
ZILLI, J. B.; BARROS, G. S. DE C.; BOGONI, N. M. Precificação de terras de propriedades rurais em Cascavel - PR: uma análise das opções reais. Teoria e Evidência Econômica, v. 18, n. 38, p. 34–60, 2012.