Nossa História

Versão para impressãoEnviar por email

1849 | 1908 | 1826 | 1945 | 1968 | 1987 | 2003 | 2014


 

Nascimento de Luiz Vicente de Souza Queiroz em 12 de junho.

 
 

 

 

 
 

Casamento de Luiz de Queiroz e Ermelinda Ottoni.

 

 

Luiz Vicente de Souza Queiroz doa ao Governo do Estado de São Paulo a Fazenda São João da Montanha.

 

 

 

 

 
 

Lançamento da pedra fundamental do Edifício Central da Esalq.

 

 

Falecimento de Luiz Vicente de Souza Queiroz em 11 de junho.

 
 

 

 

 

 

Decreto no 863, de 29 de dezembro, cria a Escola Agrícola Prática de Piracicaba.

 

Em 22 de janeiro Ricardo Ernesto Ferreira de Carvalho é nomeado o primeiro diretor.

O primeiro aluno a efetuar a matrícula no curso de Agronomia, em 1º de maio, foi Odilon Ribeiro Nogueira.

As aulas têm início em 3 de junho.

Em julho, José Amandio Sobral assume a diretoria.

 

 

 

 

 

Luciano José de Almeida assume a diretoria.

 

Fundação da Associação Atlética Acadêmica "Luiz de Queiroz" (AAALA).

Formação da primeira turma de Agronomia, com 7 alunos.

 

 

 

 

 

Francisco Dias Martins assume a diretoria.

 

Inaugurado o Edifício Central.

 

 

 

 

 

Clinton Smith assume a diretoria.

 

Criação do Centro Acadêmico “Luiz de Queiroz” (CALQ).

 

 

 

 

 

Emilio Castelo.

No mesmo ano, Emilio Castello e Leônidas Botelho Damásio (acima) ocupam o cargo de diretor.

 

Instalação da linha de bondes. A primeira corrida aconteceu em 1916. Até essa data, os alunos seguiam de trole ou a pé.

 

 

 

 

 

Tarcisio de Magalhães assume a diretoria.

 

Criação do posto meteorológico.

 

 

 

 

 

Francisco Tito de Souza Reis assume a diretoria.

 

Criação da Usina de força.

 

 

 

 

 

Antonio de Pádua Dias assume a diretoria.

A Copacabana é a primeira república de estudantes a ser criada.

 

Pelo padrão do ensino e pelo princípio das atividades de pesquisa agrícola, a Escola é elevada a nível universitário, consagrando-se como uma das primeiras faculdades do País.

 

 

 

 

 

Publicação da Revista de Agricultura.

 

Mario Brandão Maldonado.

No mesmo ano, Mario Brandão Maldonado e José de Mello Moraes (acima) ocupam o cargo de diretor.

 

 

 

 

 

A Escola recebe a denominação atual, Escola Superior de Agricultura “Luiz de Queiroz” (Esalq).

 

Junto com outras seis instituições de ensino superior do Estado de São Paulo, a Esalq dá origem à Universidade de São Paulo (USP), deixando de fazer parte da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

 

 

 

 
 

Falecimento de Ermelinda Ottoni de Souza Queiroz em 7 de maio.

 

 

Philippe Westin Cabral de Vasconcelos assume a diretoria.

Criação do Conselho Técnico Administrativo (CTA).

 

 

 

 
 

O estudante Ismar Ramos criou o símbolo da AAALQ em 1931. Em 1940, o jornalista Delfim Rocha Neto batizou-o de “A Encarnado”.

 

 

Alcides Di Paravicini Torres assume a diretoria.

 

 

 

 
 

O time de futebol da AAALQ fatura o tricampeonato da cidade (1941, 1942 e 1943).

Criação da Associação dos Ex-alunos da Esalq (Adealq).

 

 

Publicação do primeiro volume dos "Anais da Esalq".

 

 

 

 
 

Jayme Rocha de Almeida assume a diretoria.

O Edifício Central passa por uma expansão e ganha o 3o pavimento.

 

 

Ruben de Souza Carvalho ocupa o cargo de diretor.

 

 

 

 
 

Instalação do vitral no Edifício Central.

 

 

Conclusão do Ginásio de Esportes.

 

 

 

 
 

Walter Radamés Accorsi ocupa o cardo de diretor.

 

 

Érico da Rocha Nobre.

Walter Ramos Jardim.

Ocupam o cargo de diretor, neste ano, Érico da Rocha Nobre, Walter Ramos Jardim e José Benedicto de Camargo (acima).

Em 6 de novembro, o governador Jânio Quadros estabelece a Semana "Luiz de Queiroz" por meio do Decreto no 30.057.

 

 

 

 
 

Hugo de Almeida Lema assume a diretoria.

Esalq compra, por 2 milhões de cruzeiros, o ônibus Mercedes Benz modelo 0-321HL.

 

 

Fundação da Casa do Estudante Universitário (CEU) "Prof. José Benedicto de Camargo".

 

 

 

 
 

Inicia-se a pós-graduação da Esalq, a primeira da USP e a segunda no Brasil, levando a grau de mestre em Ciências, cobrindo as áreas de Estatística e Experimentação, Solos, Nutrição de Plantas, Fitopatologia, Genética e Melhoramento de Plantas, Mecânica, Motores e Máquinas Agrícolas.

Os restos de Luiz de Queiroz e da esposa Ermelinda Ottoni de Souza Queiroz (falecida em 1936) são enterrados no mausoléu, projetado por Arquimedes Dutra e construído em frente ao Edifício Central.

 

 

Eurípedes Malavolta assume a diretoria.

Criação do Centro de Energia Nuclear na Agricultura (Cena), que nasce com objetivo de desenvolver e absorver técnicas e métodos nucleares, disseminando e aplicando-as em pesquisas agronômicas.

Nasce a Cupido, a primeira república estudantil feminina.

 

 

 

 
 

Início do curso de Economia Doméstica, desativado em 1991.

 

 

Criação do Instituto de Pesquisas e Estudos Florestais (Ipef).

 

 

 

 
 

Fernando Galli assume a diretoria.

Reforma universitária da USP transforma 23 cátedras em 15 departamentos.

 

 

Criação do curso de Engenharia Florestal.

 

 

 

 
 

Credenciamento da pós-graduação pelo Conselho Federal de Educação.

12 alunos se formam na primeira turma de Engenharia Florestal.

 

 

Salim Simão assume a diretoria.

 

 

 

 
 

Instituição da Fundação de Estudos Agrários Luiz de Queiroz (Fealq).

 

 

Aristeu Mendes Peixoto assume a diretoria.

 

 

 
 

Para fomentar pesquisas em biotecnologia foi criado o Centro de Biotecnologia Agrícola (Cebtec), atual Laboratório "Prof. Otto Jesu Crocomo".

 

 

Joaquim José de Camargo Engler assume a diretoria.

Criação do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea).

 

 

 
 

Criação do Centro de Informática na Agricultura (Ciagri), atual Centro de Tecnologia da Informação "Luiz de Queiroz" (CeTI-LQ).

Criação do Museu Luiz de Queiroz.

 

 

Instituída a Coordenadoria do Campus “Luiz de Queiroz”, atual Prefeitura do Campus USP “Luiz de Queiroz” (Pusp-LQ).

 

 

 
 

Humberto de Campus assume a diretoria.

 

 

João Lucio de Azevedo assume a diretoria.

 

 

 
 

A revista Scientia Agricola substitui os "Anais da Esalq".

O Campus passa a denominar-se Campus "Luiz de Queiroz".

 

 

Cepea passa a fornecer o indicador do Boi Esalq/BM&F.

 

 

 
 

Evaristo Marzabal Neves assume a diretoria.

Publicação do primeiro volume da Enciclopédia Agrícola Brasileira.

Criação da Licenciatura em Ciências Agrárias.

 

 

Cultivo hidropônico de plantas é o título inaugural da Série Produtor Rural.

 

 

 
 

Criação do curso de Economia Agroindustrial que, em 2003, passou a ser chamado de Ciências Econômicas.

Lançamento do selo comemorativo ao Centenário do falecimento de Luiz de Queiroz.

 

 

 

Julio Marcos Filho assume a diretoria.

 

 

 
 

Início do curso de Ciências dos Alimentos.

Ano de centenário da Esalq.

Criação da Associação dos Docentes Aposentados da Esalq (Adae).

Criação da Assessoria de Comunicação (Acom).

 

 

 

Curso de Ciências Biológicas.

Inauguração do cursos de Gestão Ambiental (acima) e de Ciências Biológicas.

 

 

 
 

José Roberto Postali Parra assume a diretoria.

 

 

 

Publicação da primeira edição do boletim Esalq Notícias e da revista Visão Agrícola.

Criação da Comissão de Atividades Internacionais (CAInt).

 

 

 
 

Criação da Casa do Produtor Rural.

Formalização do 1o programa de dupla-diplomação em engenharia agronômica Brasil-França.

 

 

 

O Edifício Central, o Parque e parte do conjunto que compõem o Campus “Luiz de Queiroz” foram tombados pelo Conselho de Defesa do Patrimônio Histórico, Arqueológico, Artístico e Turístico do Estado de São Paulo (Condephaat).

 

 

 
 

Antonio Roque Dechen assume a diretoria.

A Esalq é anunciada como a primeira das 7 maravilhas de Piracicaba.

 

 

 

Formação do primeiro engenheiro agrônomo duplo-diplomado pelo convênio entre Esalq e instituições da França.

 

 

 
 

Esalq passa a sediar os Institutos Nacionais de Ciência e Tecnologia (INCTs) de Semioquímicos na Agricultura e de Engenharia de Irrigação.

Formação do Engenheiro Agrônomo no 10 mil.

 

 

 

Assinatura do Protocolo de Intenções para adesão da TV USP ao Canal Universitário de Piracicaba.

 

 

 
 

José Vicente Caixeta Filho assume a diretoria.

Esalq completa 110 anos.

 

 

 

Início do curso de Administração.

 

 

 
 

50 anos da PG da Esalq.

 

 

 

Luiz Gustavo Nussio assume a diretoria.

A Esalq passa a adotar o projeto institucional-social

 

 

 
 

A Esalq é classificada como uma das cinco melhores faculdades em Ciências Agrárias do mundo.

Lançamento da campanha AgTech Valley (Vale do Piracicaba), que conta com a participação da Esalq.

A Esalq/USP chega a 15 mil formados na graduação.

 

 

Realização da 1a edição da EsalqShow - Feira de Inovação Tecnológica para o Agronegócio Sustentável.

Esalq é credenciada como unidade EMBRAPII em Biocontroladores e Processos Biotecnológicos.

 
 

 

 

 

 

Banco com "Luiz de Queiroz" passa a compor o acervo escultórico da Esalq.

 

Durval Dourado Neto assume a diretoria.

10.000 títulos outorgados pela Pós-graduação.

 
 

 

 

 

A Congregação aprova a nova Identidade Visual da Esalq.

Criação do São Paulo Advanced Research Center for Biologicol Control (SPARCBIO)

 

Esalq completa 120 anos.

Inauguração do Espaço Cultural Ermelinda Ottoni de Souza Queiroz, com instalação da estátua em bronze da homenageada.

Revitalização do Portal Monumental da Esalq.

Readequação e ampliação da infraestrutura de rede lógica, de água e esgoto do Campus.

Inauguração do China-Brazil Agricultural Innovation Center.

Readequação do saguão do térreo do Prédio Central.

Formalização dos Programas de Dupla-Titulação com a China Agricultural University (Mestrado).